The Town 2023: Faltando pouco mais de um ano, The Town – dos mesmos criadores do Rock in Rio

DJ SOUND

The Town 2023: Faltando pouco mais de um ano, The Town – dos mesmos criadores do Rock in Rio

Faltando pouco mais de um ano para THE TOWN — novo festival de música, cultura, arte e entretenimento dos mesmos criadores do Rock in Rio —, a organização do evento aporta em locais emblemáticos de São Paulo para suas primeiras intervenções na cidade e já coloca o público frente a frente com fragmentos do que poderá ser vivido dentro do novo evento.

Totalmente inspirado na cultura efervescente desta movimentada cidade, o festival THE TOWN dá início a uma série de construções de conteúdos que não apenas apresentam sua essência, como também deixam um rastro da potência que está por vir.

Isto porque, até a chegada do evento, que acontece em setembro de 2023, The Town vai ocupando a metrópole e logo neste primeiro momento, já será possível observar três grandes áreas do festival — a São Paulo Square, o Factory e o The One.

E, como numa batalha do bem, onde só coisas boas acontecem, a organização colocará de um lado, na Sala São Paulo, todo o encantamento do Jazz (com a personalidade de um vozeirão bem paulista e uma orquestra), do outro lado, ao melhor modo industrial, em um galpão, performances de Rap, Trap e Hip-Hop, envolvido por muita arte no local sob o timbre de Criolo e a ginga grupo de bailarinos.

Tudo isso, além de começar a oferecer a experiência de The Town, embala as trilhas já lançadas do festival.

Ocupando, pela primeira vez, uma área de 350 mil m² do Autódromo de Interlagos, a chamada Cidade da Música contará com seis palcos e espaços e promoverá um verdadeiro encontro e celebração das mais variadas tribos e movimentos culturais.

Para que o público possa sentir um gostinho do que está por vir, no último domingo (10) e ontem (11), a organização do festival iniciou a gravação de produções audiovisuais que se conectam com São Paulo.

A primeira aconteceu na Sala São Paulo, próxima à Estação da Luz, e a segunda, em um galpão no Brás, bem próximo ao Mercadão de São Paulo.

As ativações inéditas de The Town fazem alusão a três áreas do festival: São Paulo Square, Factory e The One.

A ideia é colocar The Town dentro de São Paulo e vice-versa.

No domingo, foi a vez da São Paulo Square: prometido como o local com o maior número de selfies da Cidade da Música, o espaço é inspirado na região em que a Cidade de SP foi fundada e irá reunir alguns dos seus principais ícones históricos, como a Catedral da Sé e a Estação da Luz, embalados ao ritmo de muito jazz e blues, reunindo grandes nomes da música nacional e internacional.

Para representar este local tão emblemático, a atriz e cantora Jeniffer Nascimento ocupou a Sala São Paulo junto a uma big band de jazz com 16 músicos.

Jennifer Nascimento

De lá, ela deu vida a música tema do festival em inglês, com novo arranjo, de jazz.

A canção, criada pelo maestro e compositor Eduardo Souto Neto — originalmente interpretada pela cantora Iza —, o mesmo que compôs a trilha do Rock in Rio e ainda o “Tema da Vitória”, habitualmente usada para as conquistas dos GPs do ídolo mundial Ayrton Senna, diz “Good times are back again, look at each other, loving and dancing. The city shines tonight, a place that’s like no other, this is The Town”.

Já , foi a vez dos palcos Factory e The One invadirem a cidade de São Paulo.

Inspirado nos antigos galpões das fábricas que ajudaram a elevar o nome de São Paulo, o Factory trará o mood da cultura urbana e terá performances de street dance e shows de Trap, Hip Hop e Rap — que estão entre os gêneros mais consumidos da Cidade de SP, além de muitas intervenções artísticas que tomarão conta de toda a cenografia do local.

Jennifer Nascimento e Roberta Medina

Já o palco The One tem como inspiração a arte urbana de São Paulo, com o grafite como um dos principais representantes.

A cenografia será realizada com contêineres e grafismos de diversos artistas locais.

E, para representar estes espaços, o rapper Criolo, embaixador de The Town e uma das atrações confirmadas, foi o escolhido para fazer parte da ativação que aconteceu em um galpão no Brás, bem próximo ao Mercadão de São Paulo.

O cantor colocou toda sua potência no Trap criado por ele com o músico e um dos diretores do festival, Zé Ricardo, convocando o público para viver “amor e esperança na terra do teste”.

Com um grupo de mais de 20 bailarinos, coordenados por Miguel Colker, Criolo continuou convidando a todos para se encontrarem neste novo festival ecoando aos quatro cantos da Cidade e do país a necessidade de “abraçar, brincar, compreender para amar”.

Artista Criolo

O cantor entregou uma performance em sintonia com a área efervescente do festival, onde as grandes criações estarão presentes e tudo que representa São Paulo.

The Town acontece durante os dias 2, 3, 8, 9 e 10 de setembro de 2023, no Autódromo de Interlagos, e já nasce com números impressionantes.

Com um investimento de aproximadamente R$ 300 milhões, a expectativa é que o festival movimente já em sua primeira edição R$ 1,7 bilhão no Estado de São Paulo e gere mais de 20 mil empregos, auxiliando positiva e diretamente na retomada de diversos setores pós pandemia.

Pela primeira vez, uma área de 350 mil m² será utilizada por um evento no autódromo.

A organização garante total conforto e segurança para os cerca de 600 mil visitantes que passarão por lá, durante o período do festival.

Assim, São Paulo definitivamente entra na rota dos organizadores do Rock in Rio, que, inclusive, já possui mais um evento marcado para a cidade: o Humanorama, festival de conversas do Rock in Rio, que acontece entre os dias 28 e 31 de julho.

Além de acontecer online, o Humanorama também poderá ser acompanhado presencialmente no Learning Village – Centro de Cultura e Inovação, em São Paulo.

Outras informações são encontradas no site do festival.

Sobre a Rock World

A Rock World é a empresa criadora de experiências que nasceu do maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio.

Com a missão de proporcionar experiências inesquecíveis através da música e do entretenimento, a marca tem como base de sua cultura corporativa a arte de sonhar, de fazer acontecer e inspirar as pessoas através da filosofia de construir um mundo melhor.

Hoje, além do Rock in Rio, a Rock World expandiu sua área de atuação para outros projetos de produção de experiências que abrangem diferentes áreas.

No Live Entertaiment, a marca possui o The Town, o novo e maior festival de música, cultura e arte de São Paulo, que acontecerá no Autódromo de Interlagos, em setembro de 2023.

Na área de Conteúdo, o Rock in Rio Studios é o produto que reforça o DNA da companhia para a criação de conteúdos audiovisuais Originais e o posicionamento no mercado como uma marca ainda mais poderosa e potente de comunicação.

Na área de projetos de Educação, o Humanorama e o Rock in Rio Academy buscam ativar a potência das pessoas para contribuir na construção de um mundo melhor.

A empresa também possui a marca Game XP, dedicada a experiências físicas e digitais no universo de games e e-sports, incluindo o evento game XP, que reúne o mundo geek junto com a música; o Dance Off, que é a competição de dançarinos de periferias de todo o país; e a Grrrls League, que é a maior liga feminina de CS:GO do mundo.

Ao ampliar sua atuação para tantos campos e diferentes negócios, a Rock World é hoje uma das maiores empresas de criação e produção de conteúdo proprietário de Live Experience no mundo.

Sobre o Rock in Rio

O Rock in Rio foi criado para dar voz a uma geração e promover experiências únicas e inovadoras. Em 1985, o evento foi responsável por colocar o Brasil na rota de shows internacionais.

Batendo recordes de público a cada edição e gerando impactos positivos nos países onde é realizado, se consagrou como o maior festival de música e entretenimento do mundo.

Consciente do poder disseminador da marca, hoje o Rock in Rio pauta-se por ser um evento com o propósito de construir um mundo melhor para pessoas mais felizes, confiantes e empáticas num planeta mais saudável.

A internacionalização da marca começou por Portugal, Lisboa, em 2004, onde o evento acontece até hoje, seguido por Espanha (Madri) e pelos Estados Unidos (Las Vegas).

No Rock in Rio, os números não param de crescer.

Pelas Cidades do Rock já passaram mais de 10 milhões de visitantes nestas 21 edições. Em 37 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de experiências, mas muito além disso, cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro.

Adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo, o Rock in Rio preza pela construção de um mundo melhor e se une a empresas que possuem este mesmo olhar e diretriz.

Em 2013, foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis. Desde a primeira edição, já gerou 237 mil empregos diretos e indiretos e investiu, junto com seus parceiros, mais de R $110 milhões em diferentes projetos, passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas, entre outros.