Música + Estilo + Comportamento

Search
Close this search box.

publicidade

Tarter fala sobre tratamento acústico

compartilhe

Já pensou ou planeja fazer um tratamento acústico no seu estúdio? 

Tarter compartilha dicas e explica detalhes sobre o assunto.

Todo produtor musical sonha em ter seu próprio espaço para  criar suas músicas, o chamado home studio.

Porém, mais do que ter um ambiente dedicado à  produção, é necessário que ele seja projetado para que o som saindo dos monitores de áudio soe o mais limpo possível, e é aí que entra a questão do tratamento acústico.

Para falar um pouco sobre o assunto, nós convidamos um experiente player da cena underground nacional: tarter.

Ele possui quase 10 anos de carreira e estudou sobre assunto para fazer o seu próprio home studio e também para passar esse conhecimento adiante através da mentoria que ele realiza com diversos novos artistas do mercado.

Tarter

Algumas dicas você confere abaixo:

Não confunda isolamento com tratamento acústico.

Isolamento e tratamento são dois termos bastante usados no meio musical e muitas pessoas acabam confundindo ambos, de forma simples vou explicar a diferença:

Isolamento consiste em isolar o som, por exemplo: você tem um estúdio em um apartamento ou em um quarto em sua casa e o barulho incomoda seus pais ou vizinhos, você pode então aplicar um isolamento acústico para bloquear a saída do som da sua sala.

Tratamento acústico consiste em você eliminar sobras de som dentro da sala, por exemplo: se existir muito eco e o som reverbera na sala, você precisa “matar” alguns cantos ou frequências para eliminar essa sobra.

Quem deve fazer um tratamento acústico?

Utilizar algumas técnicas de tratamento acústico ajudam você a perceber a qualidade sonora das suas produções e, também, deixam seus ouvidos mais bem treinados.

Então, o recomendado é que todo produtor tenha um espaço com tratamento acústico, nem que seja feito um investimento pequeno, afinal, isso vai ajudar a melhorar a qualidade sonora do ambiente.

Qual é o investimento médio para fazer? Vale a pena fazer por conta ou melhor contratar um profissional?

Eu aconselho sempre pagar um profissional que estudou a fundo e conhece mais profundamente a física do som, mas sei que muitas vezes não temos grana para investir nisso.

Aconselho a pesquisar pequenos tutoriais que vão te ajudar a posicionar seus monitores de audio da forma correta, e produzir alguns itens de tratamento para sua sala, usando madeira, espumas, tem muita coisa disponível na internet.

Se você tem uma grana para investir e quer melhorar seu ambiente de trabalho, aconselho a conhecer a Acústica Design, do Propulse, ele é uma das maiores referências nesse segmento no Brasil.

Dois elementos bem importantes são os bass traps para estúdios pequenos e o chamado reflection free zone.

São muito importantes, como o próprio nome diz, bass traps significa armadilha de baixo, onde você vai eliminar algumas frequências baixas que estão sobrando.

Já utilizando os Reflections, você vai eliminar algumas frequências que estão refletindo e muitas vezes uma “matando a outra” dentro da sua sala.

Quais truques e dicas você daria para quem ainda não pode investir no tratamento?

Posicione bem seus monitores de referência, mesa, cadeira e tela de produção para que você fique com o direcionamento certo de cada item enquanto produz.

Pesquise como produzir seus bass traps e reflection free zone na internet, você vai achar muitos tutoriais que ensinam fazer a conta de espaço, direcionamento e distância de cada um desses itens, isso vai resolver algumas sobras em sua sala.

Já para isolamento acústico, sugiro contratar um profissional da área pois são muitos itens e processos para isolar uma sala ao máximo.

publicidade