R A I O em sua primeira edição teve um espaço muito bem escolhido

DJ SOUND

R A I O em sua primeira edição teve um espaço muito bem escolhido

Fácil acesso, amplo, com bom sistema de som, estrutura e organização.

Deu para curtir e viajar tranquilo nas 11 Horas de festa.

Em especial nas 3 horas de set do lendário Maceo Plex tão aguardado em São Paulo!

Quanto a participação de Raxon podemos dizer que foi “grave”, no melhor sentido possível, uma participação de peso, ao lado de uma verdadeira lenda.

O warm-up da festa ficou por conta do brasileiro Vermelho, já o fechamento teve a maestria da sérvia Tijana T que conseguiu segurar a pista quente que esquentava mais ainda com o amanhecer de domingo com seu som envolvente.

A festa R A I O teve tamanho, grandiosidade e uma qualidade, sobretudo em line-up, digna de festival, que chegou com “apenas” 4 artistas de peso, cujas performances foram inigualáveis, um debut e tanto!

E inaugurar a festa com Maceo Plex só poderia resultar em sucesso.

A festa encheu e da forma mais positiva que podemos atribuir, com espaço para dançar, muito necessário nos sets envolventes do Plex, bares bem distribuídos e espaços para descanso não só no nos confortáveis sofás do backstage, como também em área de livre acesso, entre a pista e os banheiros.

Para falar um pouquinho mais do carismático produtor cubano-americano Eric Estornel, ou simplesmente Maceo Plex, em seu estilo próprio e dançante empolgou com sua tracks “Conjure Sex”, “Conjure Balearia”, “When the Light Are Out”, “Mutant Robotics” e “Can’t Leave You” entre tantas outras, fora os mixes de “The Warden” e “Crossfade” para só citar apenas um par de sucessos.

Raxon por sua vez sempre muito “groovado” acelerando os batimentos de quem aguardava ansiosamente pela Lenda, mas cujo set de 3 horas voou que já deixou saudades.

Alguns pontos altos foi seu remix de “Promised” de Pig&Dan e o remix do brasileiro Wehbba com Christian Smith para “West Side” de Bushwacka! & Just Be.

Com a energia que transcendeu a pista de dança no último sábado só podemos dizer:

Que venha a segunda edição!

by Mari Gregori