URBE – Mostra de Arte Pública de 12 a 27 nov 2016 no Bom Retiro

DJ SOUND

URBE – Mostra de Arte Pública de 12 a 27 nov 2016 no Bom Retiro

URBE – Mostra de Arte Pública 2016 acontece de 12 a 27 de novembro no bairro do Bom Retiro, em SP.

Com obras de artistas como Guto Requena, Anaisa Franco e Iara Freiberg, mostra explora as relações sociais da cidade e operam sobre a emoção e comportamento dos indivíduos

“Me Conta Um Segredo?”, de Guto Requena
URBE – Mostra de Arte Pública 2016 acontece de 12 a 27 de novembro, no bairro do Bom Retiro, cujas ruas serão tomadas por obras interativas de Guto Requena, Anai sa Franco e Iara Freiberg, com curadoria de Alessandra Marder, Felipe Brait e Reinaldo Botelho.

O evento tem por objetivo investigar o espaço público por meio de práticas artísticas que assimilam a fusão entre obra e lugar com intervenções temporárias in situ, criando um percurso orientado pelo interesse do expectador.

Dentro da programação, além das obras, há oficinas e mesas com os próprios artistas, curadores e convidados.
Com a transversalidade como eixo principal, os artistas expressam suas mais complexas visões de interação com a cidade, arquitetura e o espaço público.

Entender a complexidade dessa região paulistana é estar em contato permanente com a história da cidade e seus constantes fluxos de transformação.

O conjunto de traços e tramas étnicas, econômicas, socioculturais, arquitetônicas, de linguagens e hábitos que organizam a fascinante antropologia urbana do Bom Retiro, situa o lugar como principal intermediário entre a cidade e o indivíduo.

Em “Me Conta um Segredo?”, Guto Requena penetra na intimidade do público por meio de uma obra interativa, híbrido de mobiliário urbano, arte sonora e light design, que recodifica o relato dos participantes em escalas sonoras e cromáticas. Público e obra se fundem em confidente e ouvinte, imersos num espaço reflexivo em constante mutação. (Praça Coronel Fernando Prestes)

Já o projeto “Doce Reflexão” de Anaisa Franco é uma instalação que trabalha várias camadas dos sentidos humanos, adicionando uma experiência antropofágica à mostra.

Por meio de um pavilhão paramétrico, em formato de colmeia, o público poderá interagir com a obra tendo sua face mapeada através da fotografia e transformada em chocolates e panquecas impressos usando máquinas de impressão 3D. O público poderá literalmente comer-se de si e ainda ver seu rosto impresso aplicado a uma parede da obra, gerando um memorial em processo.

Nesta obra, a transversalidade aparece como fonte de memória através do compartilhamento dos sentidos entre interfaces digitais e sensações gustativas. (Rua Partes, 108)

A instalação “Flutuações” da artista Iara Freiberg realiza um exercício que explora os volumes tradicionais da paisagem urbana.

O observador, ao se deslocar pelo território e escolher os percursos, terá contato com experiências visuais estimuladas por flutuações desenhadas diretamente sobre as superfícies arquitetônicas, atravessando construções de diferentes tipologias e usos.

As marcas são feitas com tinta e vinil, mas operam ora como sulcos, vácuos, intervalos, ora como mediação, distorção, intromissão, que transbordam sobre os traços e linhas dos edifícios, desmontando a composição e a estrutura regular próprias do urbanismo contemporâneo.

Aqui a transversalidade assume significação na noção de totalidade ao criar vazios que se renovam, tornando-se outro todo. (Esquina da Rua da Graça com a Rua Areal; Rua Silva Pinto, 323; Rua Graça, 298; e a confirmar a Rua Três Rios, 527).

Mostra de Arte Pública 2016 é uma realização do Instituto Upload, in.vertice e Cinnamon, com patrocínio Philips e com apoio do Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura e Governo do Estado de São Paulo. Parcerias com Casa do Povo, Estúdio Lama, fablab LIVRE SP, GTM Cenografia, Museu Emílio Ribas, Oficina Cultural Oswald de Andrade, Parque Chácara do Jockey e promoção Arte1 e SeLecT.
Programação

Horário de funcionamento das obras: todos os dias das 10h às 20h.

Conversas: distribuição de ingressos com 1 hora de antecedência

Oficinas: inscrições pelo site www.urbe.org.br, exceto oficina de Anaisa Franco, cujos ingressos serão distribuídos com 1 hora de antecedência.
12 de novembro, sábado

16h – caminhada com curadores, colaboradores e equipe (ponto de encontro: Praça Coronel Fernando Prestes)
13 de novembro, domingo

11h – oficina com Anaisa Franco (Casa do Povo: Rua Três Rios, 252)
Sobre: A oficina apresentará os processos criativos e práticas utilizadas pela artista para concepção do trabalho Doce Reflexão, comissionado para o URBE – Mostra de Arte Pública 2016

16h – conversa “Arquitetura dos Sentidos”, com Felipe Brait, Thiago Carrapatoso (Casa do Povo: Rua Três Rios, 252)
Sobre: Conversa entre o curador Felipe Brait, a artista Anaisa Franco e o ativista e crítico de arte convidado Thiago Carrapatoso, a respeito das diversas camadas de interpretação que um trabalho interativo de instalação urbana pode despertar no público e na cidade.

17 de novembro, quinta-feira
14h-18h – oficina – “Crianças Hackers: arte, cidade e tecnologia”, com Guto Requena (Oficina Cultural Oswald de Andrade + caminhada com jovens e crianças no bairro: Rua Três Rios, 363)
Público-alvo: 20 crianças de idades entre 7 a 12 anos, divididas em 5 grupos

Sobre: a oficina busca estimular as crianças a pensarem a cidade como extensão de suas casas, mostrando que elas também são agentes fundamentais no processo de ocupação do espaço público.

Após um passeio pelo bairro do Bom Retiro, as crianças farão um exercício de ateliê de urbanismo onde desenharão sua praça ideal depois de um debate sobre.

Ao final, cada grupo, assistido por um profissional (arquiteto ou designer), desenvolverá um mood board do projeto. Cada projeto será desenvolvido ao longo de uma semana em uma renderização realista que integrará uma exposição com fotos da oficina, frases das crianças, os mood boards e uma imagem realista de cada projeto.

19 de novembro, sábado
16h – conversa – “A reinvenção do espaço público por meio da arte x tecnologia x arquitetura” (Museu Emílio Ribas: Rua Tenente Pena, 100)

Sobre: um diálogo aberto entre a curadora Alessandra Marder e os urbanistas Guto Requena e Laura Sobral sobre o resgate da convivência nas grandes metrópoles, a partir da interatividade.

Arte pública, cidade hackeada, arquitetura temporária, ativismo digital, processos colaborativos, outras experiências concretas que comprovam os benefícios de reocupação coletiva dos espaços públicos.

20 de novembro, domingo

16h – caminhada com artistas, curadores, urbanistas e colaboradores (ponto de encontro: Praça Coronel Fernando Prestes)

24 de novembro, quinta-feira

19h – conversa: “Olhares sobre arte, arquitetura e cidade”, com Iara Freiberg, Reinaldo Botelho, Ligia Nobre (Oficina Cultural Oswald de Andrade: Rua Três Rios, 363)

Partindo do triplo vínculo entre arte, arquitetura e cidade, a conversa abordará as potencialidades do espaço público como pensamento e proposição para as práticas artísticas e discutirá como a arte se relaciona com a esfera pública, pensando que a construção social também é gerada espacialmente.

26 de novembro, sábado
10h – 18h – oficina Intervenções: Arquitetura e Cidade com Iara Freiberg (Oficina Cultural Oswald de Andrade: Rua Três Rios, 363)
Público-alvo: estudantes de artes, arquitetura e demais interessados (sem necessidade de conhecimento prévio)
Participantes: entre 5 e 12 pessoas

Sobre: pretende promover reflexões e propor conexões entre a arte, a arquitetura e a cidade por meio da apresentação e discussão da obra de diversos artistas contemporâneos e de exercícios de intervenção em espaços realizados pelos participantes.

A partir dessa experiência, será possível desenvolver noções de usos e relações do espaço a partir de conceitos com o dentro-fora, individual-coletivo, público-privado.

Agenda:
10h – 12h: introdução, exposição e apresentação das atividades
12h – 13:30h: almoço
13:30h – 15h: atividade 1
15h – 15:30h: discussão
16h – 17:30h: atividade 2
18h – 19h: discussão e encerramento
27 de novembro, domingo
16h – caminhada com artistas, curadores, urbanistas e colaboradores (ponto de encontro: Praça Coronel Fernando Prestes)

Serviço:

URBE – Mostra de Arte Pública 2016 @ Bairro Bom Retiro
De 12 a 27 de novembro
Bairro do Bom Retiro, São Paulo
Instagram: @mostraurbe
Facebook: FACEBOOK URBE
Telefone: (11) 3062-2015
E-mail: contato@urbe.org.br
Site: URBE

Print Friendly, PDF & Email

Comente