“Pista New Dance Order – Rock In Rio 19 – 1º dia”

DJ SOUND

“Pista New Dance Order – Rock In Rio 19 – 1º dia”

Que é muito notório que o Rock In Rio a cada evento que passa, vem investindo sempre mais na maneira de atrair e captar públicos de nichos diferentes, isso todos nós sabemos e já não é nenhuma novidade.

Aquele formato tradicionalista de quando começou o festival em meados dos anos 80 centrados nos shows épicos do Rock and Roll ao longo da trajetória do Festival, foi se adaptando a realidade em que o mercado da música passou a figurar ao longo do avançar dos anos.

Da maneira que a indústria do entretenimento foi se posicionando com os acontecimentos que impactaram o mercado da música.

Dando espaço para outros segmentos que foram aparecendo, sendo aceitos e principalmente que caíram no gosto do público.

Então, o termo “ROCK” passou a ser também enxergado/entendido através de outras formas, dando espaço a outras formas de manifestações culturais musicais dentro do festival.

Mas logicamente sem perder aquela essência musical do início deste persistente até os dias de hoje.

Àquele mesmo daquele gênero musical que surgiu na década de 50, enraizado nos estilos musicais norte-americanos como o Blues, Country, R&B, Boogie-Woogie e o Gospel.

Afinal; o Rock é o Rock, né?

Quando a equipe da DJ SOUND composta pelos DJs Wanderson Xavier, Andreller e DSalles chegou ao evento o que se pode notar, deduzir e concluir logo em primeiro momento, foi que a execução do stage NEW DANCE ORDER envolveram vários desafios construtivos.

Principalmente, pela ousadia do projeto ao impacto social que ele conseguiu causar.

A estrutura inovadora inspirada em um projeto grandioso/futurístico, mesclada com um gigantesco painel de led, ornamentada com o que há de melhor na atualidade em iluminação cênica e incrementada com um Big Sound System, fizeram o conjunto daquilo que já era previsto e que foi falado na coletiva Rock in Rio Sessions.

Leo Janeiro e Albuquerque

Coletiva essa, que a equipe da DJ SOUND participou com exclusividade.

E o que podemos dizer é que realmente a estrutura impressionou!

O DUO Rara DJs formado por Bernardo Campos e Felipe Cardoso foi responsável em dar o primeiro play e iniciar as atividades do dia no evento.

Apresentando ao público um belo set de boas-vindas ao público que já se fazia presente no horário.

O artista L_CIO, que se apresentou na pista de música eletrônica da edição de 2017 do Rock in Rio, se apresentou mais uma vez e voltou ao evento junto com a sua famosa flauta transversal.

Onde pode apresentar um set contagiante e envolvente a todos presentes, usando o seu instrumento de sopro ao longo da set.

Vale lembrar, que L_CIO, no ano de 2016, foi contemplado na premiação do Rio Music Conference como o vencedor da categoria Melhor Produtor do ano.

Premiação essa que lhe rendeu um grande reconhecimento junto a cena.

Terminado a apresentação foi a vez da paulistana Eli Iwasa, assumir os decks da NDO. Primeira participação feminina no line do Stage.

Eli Iwasa

Eli Iwasa, também conhecida como a “japa do Techno” executou um set que foi a síntese da união de vários elementos do segmento, envolvendo/influenciando os presentes numa viajem musical totalmente convidativa a pista de dança, chamando a atenção até de quem passava longe da área da estrutura no horário da sua apresentação.

Eli Iwasa – que irá para o ADE e será a única jurada brasileira DJ no evento – após um set com muita personalidade e digna de grande conhecedora desse segmento musical, terminou o set muito aplaudida pelos presentes.

Leo Janeiro, veterano da cena eletrônica, dessa vez voltou ao evento com o estreante Albuquerque.

DJ este (Albuquerque) que é fundador do label Radiola Records e Sonido Profundo, além de Residente do Club Warung – Itajaí, em Santa Catarina.

O B2B entre os DJs resultou numa grande apresentação com que transitou entre o tradicional House Chicago e Techno de Detroit.

Fazendo uma apresentação digna de um replay!

Gui Borato um dos pioneiros na produção musical – que contribuiu muito para abrir as portas do Brasil para o exterior – esteve de volta nessa edição do RIR edição Brasil, fez uma ótima apresentação.

Gui Boratto e DSalles

Onde passeou pelas influências musicas as quais lhe projetou como grande produtor. Fazendo um set de Techno de excelente qualidade.

A madrugada caía e com ela também a temperatura levando o público a buscar o calor humano para se blindar do frio daquela noite, acompanhado de uma leve chuva que apareceu ao longo do evento, quando Nic Fanciulli entrou para assumir os decks.

Nic Fanciulli

O DJ inglês – primeira atração internacional a se apresentar no stage – conseguiu levar o público ao ápice da diversão com sua apresentação.

Executando um set que mesclou o Undergorund com o mainstream.

Na sequencia foi a vez do B2B entre Roland Leesker X Bruce Leroys assumir a cabine. Onde fizeram uma apresentação de conteúdo musical transitado entre House e o Techno.

O artista Vintage Culture escalado em ultima hora para o evento – por motivos de problemas relacionados a logística para a apresentação do duo The Martinez Brothers – apareceu como uma surpresa agradável a quem só ficou sabendo quando ele assumiu os decks.

Vintage Culture
Rara DJs
Rara DJs
L_Cio
Marcelo Abreu
Albuquerque e Leo Janeiro
DSalles e Andreller
DSalles, Eli Iwasa e André Luiz Andreller
Wannderson Xavier e Gui Boratto

by colab. e pics Wanderson Xavier #rockinrio2019

Print Friendly, PDF & Email

Comente