Nitzer Ebb e outros grandes dos anos 80 no festival EDP Vilar de Mouros

DJ SOUND

Nitzer Ebb e outros grandes dos anos 80 no festival EDP Vilar de Mouros

O EDP Vilar de Mouros é o mais antigo festival realizado em Portugal e como  seu foco resgatador de música apresenta anualmente nomes bem azeitados, na cidade de Viana do Castelo, próxima a cidade do Porto ao norte do país.
A edição 2019 realiza-se de 22 a 24 de agosto e  promete ser uma das mais célebres, reunido nomes como: The Sisters Of Mercy, The Cult, Killing Joke (que passeraram até pelas sonoridades do psytrance), Clan Of Xymox, The Offspring, Manic Street Preachers, Gogol Bordelo, entre outros.
Um dos grandes headliners é o grupo inglês de Electronic Body Music, a E.B.M.  (filhos bastardos dos belgas do Front 242), para os mais íntimos, Nitzer Ebb, dono dos hits “Leat Your Body Learn” e “Join In The Chaint” (um dos hinos mais icônicos da Acid House), executadas em clubs e acadamias de ginástica pelo mundo afora.

NITZER EBB

Além de serem grande influência para a cena de electro ressurgida na Europa no final dos anos 90, liderada pelo clã de artistas como Miss Kittin, The Hacker, DJ Hell, e no Brasil pelo DJ Magal.
Os Nitzer Ebb retornam ao palco apoiados pelo lançamento de um box comemorativo de carreira, e voltaram aos palcos no segundo semestre de 2018, incluindo o renomado club Berghain de Berlim,  num esquenta para uma grande tour neste 2019 que esta passando por diversos festivais na Europa, entre eles este EDP Vilar de Mouros, após uma tour pela América do Norte (onde todos os integrantes do Nitzer Ebb residem há mais de dez anos), com ingresssos esgotados e o mesmo já acontecendo na Europa.3

Não faltarão no show todos os hits que os consagraram em mais de 30 anos de carreira, desde que abriram alguns shows dos compatriotas Depeche Mode no início de sua carreira nos anos 80, além de terem aberto shows do Depeche Mode em sua última tour, que foi o estopim principal desta nova digressão mundial.
Veja vídeo de uma das apresentações desta nova tour do Nitzer Ebb em Londres no final de 2018:

Veja os hits:
Join In The Chaint: 
Let Your Body Learn:
Sobre o festival Vilar de Mouros:
O Festival de Vilar de Mouros realizou-se pela primeira vez em 1965, com características idênticas a outros eventos minhotos de folclore, tendo ganho alguma projeção em Portugal na quarta edição, em 1968, com o alargamento do âmbito à música erudita e ao fado.
Nesse ano, o fundador do festival, o médico António Barge, teve a “arte” de conseguir juntar num mesmo evento o regime, através da Banda da Guarda Nacional Republicana, e a oposição, com músicos de intervenção como Zeca Afonso e Adriano Correia de Oliveira.
O festival de 1968 não passou despercebido à PIDE (polícia política), que recebeu relatórios sobre as canções proibidas cantadas em coro por Zeca Afonso e pelo público, mas teve pouco impacto no país.
Insatisfeitos, Dr. António Barge e a família decidiram fazer uma paragem para prepararem a realização de um grande festival em 1971, ano do nono centenário da entrega de Vilar de Mouros à Sé de Tui.
O festival de 1971 foi considerado o “Woodstock” português, numa alusão ao mítico evento realizado em 1969 nos Estados Unidos, levou a Vilar de Mouros Elton John, Manfred Mann, os principais grupos pop portugueses, Amália Rodrigues, Duo Ouro Negro e novamente a Banda da GNR.
Como prova do estrondoso sucesso desta edição foi-lhe atribuído o ano de nascimento do Festival Vilar de Mouros, ainda hoje recordado e transmitido de gerações em gerações, reunindo um mix de gêneros musicais.
by Gonçalo Vinha
Print Friendly, PDF & Email

Comente