Lyus, jovem procurando voar com a Música Eletrônica

DJ SOUND

Lyus, jovem procurando voar com a Música Eletrônica

Abrindo uma série de entrevistas que publicaremos ao longo das próximas semanas esta o jovem Lyus, abaixo ainda da maioridade, oriundo da capital paulista, e um dos newcommers da cena de música eletrônica em expansão pelo Brasil.

O produtor musical e DJ parece estar mesmo determinado a ser uma espécie de Martin Garrix, alias uma das suas maiores inspirações, a profissão que surgiu no seio familiar.

A internet é uma das principais armas e estratégias que Lyus e sua equipe detêm para alçar voos mais altos e adentrar no competitivo mercado no Brasil, e claro do exterior, o público teen é o trampolim usado até o momento, que reflete também nas gigs do artista voltadas para esse público, onde cavou um nicho de mercado, e vem cativando fãs que já o seguem.

Na produção musical o jovem tem produções lançadas pela DJ Sound Music/Warner, como o single “Hope Right Now” lançando em 2018 na época da Copa do Mundo, o coral de vozes foi regido pelo maestro João Carlos Martins.

O single seguinte (lançado de forma independente), “Move On”, ultrapassou os 100 mil plays no Spotify e vai dando a tônica de crescimento gradativo.

Lyus

Conheça um pouco mais sobre o artista neste entrevistão:

Fale um pouco do seu primeiro contato com a música no geral, e o contato com a música eletrônica?

Minha família sempre curtiu muito ir a festas, shows e festivais, e cresci neste meio desde sempre.

Então, o contato com a música eletrônica foi natural, uma vez que já era isso que rolava no meu ambiente familiar.

Onde aprendeu a sua técnica DJing? E como foi seu aprendizado na cultura clubbing vivenciada fora do Brasil?

Meu primeiro contato foi em uma festa na minha casa e um DJ, que é amigo da família, me apresentou seu equipamento e me explicou como funcionava.

Desde esse dia eu comecei a procurar tudo sobre o assunto e estudava de maneira autodidata sobre como funcionavam na prática essas técnicas.

Depois, comprei minha primeira controladora e segui da mesma forma aprendendo com a Internet e sozinho.

Daí por diante comecei a tocar em festas e até hoje sigo da mesma forma, já tenho inclusive a minha própria CDJ profissional.

Meu contato internacional sempre foi mais inspirador do que técnico, não desconsiderando obviamente o aprendizado, pois esse é constante sempre a cada experiência.

Qual sua visão de um produtor musical e DJ num mercado cada vez mais competitivo como o do Brasil?

O mercado brasileiro realmente ficou extremamente competitivo.

Minha visão, hoje, é que o mais importante é a música.

Independente da idade, poder aquisitivo e dos seus contatos.

Sua música pode fazer você conquistar tudo isso com um simples e-mail com sua demo, levando sua música para as maiores gravadoras, e com você sendo bem sucedido com esse contato por e-mail, o tempo providenciará o resto do conhecimento.

Qual o set-up atual do seu estúdio?

No estúdio, eu trabalho tanto com produção quanto com as preparações dos shows.

Para produção, eu trabalho com um iMac 27 polegadas, um par de KRK Rocket 6, placa de áudio M-AUDIO M-TRACK 2X2M, teclado Midi Line 6 Keys 25, Korg PadKONTROL.

Já para a preparação dos meus shows, trabalho com um Macbook Pro 13 polegadas, um par de CDJ-2000NX2 e um Mixer DJM-900NXS2.

Qual a decisão mais importante na sua vida para dedicar-se a música de forma profissional?

Eu tenho sorte de tudo fluir de forma natural em minha vida e minha família desde que soube que era isso que eu realmente queria fazer me apoiou e apoia 100%.

Então, até o momento nenhuma decisão impactante, pois tudo que mudou como rotina, tempo de trabalho e shows só agregam e tem sido incrível.

A partir de que momento passou a planejar sua carreira? Recorreu a algum profissional para lhe orientar?

A partir do momento que o primeiro contratante fechou a primeira GIG.

Daí para frente veio o curso de produção musical, as pessoas da equipe foram crescendo, e sempre busquei continuar fazendo cursos e atualizações com o envolvimento de todos.

E sim, nós tivemos suporte profissional para diversos momentos como todo profissional que almeja algo bem formatado precisa para cada fase.

Descobrindo os meandros da profissão o que lhe motivou, qual foi seu maior desafio até aqui?

A conquista vitoriosa de cada DJ, dos quais admiro principalmente, me levam a motivação e inspiração para sempre seguir em frente.

Por exemplo, ver a trajetória de um cara jovem como o Martin Garrix me leva sem dúvidas a acreditar.

São muitos desafios, e digo que diariamente eles aparecem, contudo, o maior acredito ter sido a idade.

Poucas pessoas dão oportunidades reais como dariam para um adulto com o mesmo talento, devido a minha idade.

Já no exterior você mostrar o seu talento muito jovem é algo bastante qualificado e já tivemos essa experiência.

Mas estamos construindo um caminho e acreditamos nele, então essa barreira vai diminuindo a cada dia com paciência, trabalho e determinação.

E o seu maior mind set no segmento até o momento, qual foi?

Independente do que aconteça, sou jovem, tenho tempo e não vou parar até eu realizar meu sonho.

Quais são os seus planos atuais?

Continuar produzindo o melhor que eu puder para o meu público.

Aonde quer estar nos próximos cinco anos?

Nos próximos 5 anos eu pretendo fazer tours pelo mundo para que a cada show, eu possa sentir a energia e a felicidade de cada uma das pessoas presentes.

Qual sua análise sobre o mercado atual de música eletrônica?

Creio que é um mercado muito emergente.

No Brasil, a cada ano que se passa, a música eletrônica cresce mais e abre novas portas para novos artistas.

Quais os seus maiores diferenciais para o mercado de música eletrônica na sua visão?

Sou jovem e isso acaba chamando muito a atenção do mercado.

Um outro diferencial é o fato de que eu não gosto de me prender a vertentes, abrindo o meu mundo para que eu possa produzir qualquer coisa que me faça sentir confortável no cenário do Dance Music.

Qual foi seu primeiro lançamento?

Meu primeiro lançamento oficialmente falando, foi um remix da música dos meus camaradas GUDI chamada “All Your Love”, pela Sony Music.

Qual foi a primeira música que te impactou de fato?

A primeira track no mundo da música eletrônica que me impactou de fato foi “Spaceman”, que acabou abrindo o caminho para que eu pudesse conhecer todo o resto.

Tem algum hobby fora música?

Eu amo viajar pelo mundo, ir a festivais e assistir séries do Netflix.

Um sonho já realizado na vida?

Conseguir através da minha música mudar a vida de alguém.

Um sonho a ser realizado?

Encerrar o Ultra Music Festival durante a Miami Music Week.

Uma frase que resuma sua pessoa e lifestyle?

Sou uma pessoa extrovertida, que adora festas e trabalha duro todos os dias pra realizar meu sonho.

Links oficiais:

Facebook: www.facebook.com/djlyus
Instagram: @djlyus
Twitter: @djlyus
YouTube: www.youtube.com/lyus
SoundCloud: www.soundcloud.com/djlyus

Assista aos videoclipes oficiais:

“Hope Right Now”:

Aftermovie oficial do lançamento de “Hope Right Now”

“Move On”

by Gonçalo Vinha

Print Friendly, PDF & Email

Comente