Exibição do filme VARIETÉ com música eletrônica ao vivo DJ berlinense Jan Brauer

DJ SOUND

Exibição do filme VARIETÉ com música eletrônica ao vivo DJ berlinense Jan Brauer

O filme mudo Varieté (1925), de E. A. Dupont, será exibido em versão digitalmente restaurada no dia 29 de janeiro, sexta-feira, no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, acompanhado de trilha sonora ao vivo do  DJ berlinense Jan Brauer, do trio Brandt Brauer Frick.

A sessão especial marca a abertura da mostra Asas do Tempo – Imagens de Berlim.

Cem anos de história alemã serão mostrados através de filmes realizados em Berlim, do clássico Berlim – a Sinfonia de uma Metrópole (1927), ao contemporâneo Jack (2014), incluindo a versão restaurada de Berlin Alexanderplatz (1980), de Fassbinder, e Asas do Desejo de Wim Wenders, no CCBB Rio de Janeiro, de 30 de janeiro a 15 de fevereiro, com entrada franca

Murnau Stifung de Variete

Murnau Stifung de Variete

Varieté, de Ewald André Dupont, que foi exibido em sessão de gala no Festival de Berlim 2015, será apresentado no Rio de Janeiro com trilha sonora ao vivo do DJ Jan Brauer, em um uma nova e emocionante interpretação deste filme mudo estrelado por Emil Jannings e Lya de Putti.

DJ Jan Bauer faz parte do trio berlinense Brandt Brauer Frick, criado em 2010 e que   ficou conhecido por produzir música techno sem tecnologia, usando instrumentos clássicos em vez de sintetizadores e computadores.

Eles já lançaram diversos albúns e tocaram desde palcos de nightclubs a salas de concertos clássicas e instituições culturais como Glastonbury, Coachella, Montreux Jazz, Lincoln Center, Southbank e Centro Pompidou.

O filme Varieté, conta a história do amor destrutivo entre o artista de trapézio Huller com a jovem bailarina Berta-Marie.

Ambientado no entorno social de um circo, Huller  é seduzido por Berta-Marie, que abandona esposa e filho por ela.

Juntos fogem pra Berlim, onde se apresentam no Varieté Berliner Wintergarten e se tornam estrelas.

O drama começa quando Huller percebe que Berta-Marie o trai.

Varieté foi restaurado digitalmente pela fundação Friedrich-Wilhelm-Murnau, em cooperação com o Filmarchiv Austria, baseado nas cópias de nitrocelulose da Library of Congress em Washington e do Filmarchiv Austria.

A retrospectiva Asas do Tempo – Imagens de Berlim apresenta 15 filmes e duas séries de TV, produzidos entre as décadas de 1920 e 2010, que mostram o ponto de vista dos cineastas berlinenses de diferentes gêneros e épocas – suas semelhanças, diferenças e progressos.

Com o que os cineastas berlinenses se ocuparam nos últimos 100 anos? De que forma viram, mostraram e usaram a sua cidade nos filmes?

A mostra é um evento paralelo à exposição Zeitgeist BerlimArte da Nova Berlim, que acontece no CCBB Rio, de 27 de janeiro a 4 de abril.

Os filmes que serão apresentados no CCBB

 

variete

O filme mais antigo da restrospetiva Asas do Tempo – Imagens de Berlim é o clássico longa metragem mudo Berlim – a sinfonia de uma metrópole (1927), de Walter Ruttmann, no qual a emblemática cidade se torna protagonista.

Duas décadas mais tarde, em Os assassinos estão entre nós (1946), de Wolfgang Staudte, o primeiro filme pós-guerra alemão, ela é o símbolo da Alemanha destruída em todos os aspectos. Solo Sunny (1980), de Konrad Wolf, e Berlim – esquina Schönhauser (1957), de Gerd Klein, falam do modo de vida no leste de Berlim em diferentes épocas, enquanto Asas do desejo (1987), de Wim Wenders, tornou o oeste da cidade conhecido mundialmente.

No final dos anos 90, Sonnenallee (1999), de Leander Haußmann, e Nenhum lugar par ir (1999), de Oskar Roehler, refletem a divisão e a queda do muro, enquanto A vida é um canteiro de obras (1997), de Wolfgang Becker, mostra a geração jovem na Alemanha recentemente reunificada.

A comédia Todos contra Zucker (2004), de Dani Levy, conta a história do confronto de um judeu secular de Berlim com sua família ortodoxa de Frankfurt. A estrangeira (2010), de Feo Aladag, e Neukölln Unlimited (2010), de Agostino Imondi e Dietmar Ratsch, apresentam de formas diferentes a geração de crianças de imigrantes nascida na Alemanha.

Acima do peso (2011), de Axel Ranisch, foi aplaudido como filme do recém surgido gênero Berliner Mumblecore. Produzido com uma verba escassa e filmado com amigos e parentes, o filme expressa os pontos de vista de uma nova geração de realizadores formados em Berlim que não queriam esperar anos pelo financiamento de seus filmes, mas que priorizam a expressão artística ao invés de produções caras e perfeição técnica.

Jack (2014), de Edward Berger, e a comédia Bornholmer Straße (2014), de Christian Schwochow, são dois filmes recentes que foram sucesso de público e crítica na Alemanha.

Além dos filmes produzidos para o cinema, serão apresentados também dois seriados de televisão: o clássico Berlim Alexanderplatz (1980), de R. W. Fassbinder, com 14 partes e um epílogo, em versão digitalmente restaurada, e Face a face com o crime (2010), de Dominik Graf, que mostra em 10 capítulos o ambiente russo clandestino da Berlim atual.

PROGRAMAÇÃO – ASAS DO TEMPO – IMAGENS DE BERLIM

Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro

Dia 29/01 (sexta-feira):

20h – Sessão de abertura: exibição do filme mudo Varieté com trilha sonora ao vivo do DJ de música eletrônica Jan Brauer.

Varieté. Direção: Ewald André Dupont. Com Emil Jannings e Lya de Putti. Alemaha, 1925, p&b, mudo, 82 min, livre.

A história do amor destrutivo entre o artista de trapézio Huller com a jovem bailarina Berta-Marie.

Huller é seduzido por Berta-Marie, que abandona esposa e filho por ela.

Juntos fogem pra Berlim, onde se apresentam no Varieté Berliner Wintergarten e se tornam estrelas. Até que Huller percebe que Berta-Marie o trai.

CCBB Rio de Janeiro – Sala de Cinema 2 (entrada franca)

Dia 30/01 (Sábado)

17h – Asas do Desejo (Der Himmel über Berlin)

Direção: Wim Wenders. Alemanha, 1987, colorido e p&b, 122 min, livre.

Damiel e Cassiel pertencem à legião de anjos que vigia do alto o destino dos homens em Berlim. Damiel apaixona-se por Marion e anseia cada vez mais pela sua presença.

No entanto, para realizar esse amor, precisa tornar-se um ser humano.

19h30 – Berlim Alexanderplatz – 1ª parte: Começa o castigo 

Direção: R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, colorido,  81 min, 18 anos.

Berlim, 1928. Franz Biberkopf deixa a prisão de Tegel, após cumprir quatro anos pelo assassinato de sua namorada Ida.

Tentando começar uma vida nova, visita Minna, a irmã de Ida, encontra o velho amigo Meck e se envolve com a polonesa Lina.

Dia 31/01/16 (Domingo)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 2ª parte: Como viver

Direção: R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, colorido, 59 min, 18 anos.

Após uma tentativa frustrada de ganhar dinheiro, Franz começa a vender um jornal nazista e a usar a suástica no braço.

No bar do Max, Franz discute com um velho conhecido, o comunista Dreske, que, com os amigos, canta a “Internacional” para provocá-lo.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens)  – Capítulo 1: Berlim é o paraíso – Seriado em 10 episódios de 50 min.

Direção: Doninik Graf. Alemanha, 2010, colorido, 16 anos.

Os 10 episódios descrevem o meio social judeu russo, suas emoções, o comportamento de outras etnias, suas raízes religiosas, sua vida familiar, suas tradições e festas.

Oferece um panorama de diversas sociedades, viaja por mundos distintos – desde a região rural na Ucrânia até a vida urbana, cosmopolita em Berlim.

19h30 – Berlim, a sinfonia de uma metrópole (Berlin, die Sinfonie der Großstadt)

Direção: Walter Ruttmann. Alemanha, 1927, p&b, mudo, 65 min, livre.

Porque o senhor não faz um filme sobre Berlim – sem história?” Segundo contam, esta pergunta de Carl Mayers foi o início de tudo.

Ruttmann apresenta um dia na vida da cidade, desde as ruas desertas até a agitação da manhã e os entretenimentos noturnos.

Dia 01/02 (Segunda-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 3ª parte: Uma martelada na cabeça pode ferir a alma

Direção: R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, colorido, 59 min, 18 anos.

Preocupada com os empregos que Franz arruma, Lina o apresenta a um amigo da família, que o convida para trabalhar como vendedor. Franz se envolve com uma das clientes. É o início de uma confusão que o deixa transtornado.

 

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens)  – Capítulo 2: Onde estivermos, estaremos na frente  – Seriado em 10 episódios

19h30 – Bornholmer Straße

Direção: Christian Schwochow. Alemanha, 2014, colorido, 88 min, livre.

Um muro que separava dois sistemas, o bloco de leste e do oeste, o capitalismo e o socialismo, um limite que parecia feito para a eternidade. Com exércitos fortemente armados, enfrentaram-se.

Uma noite em novembro foi colocado um ponto final.

Um homem abriu a fronteira, sem autorização e contra todos os comandos.

Seu nome era Harald Jäger, tenente-coronel das tropas de fronteira da RDA. “Bornholmer Straße” é dedicado a Nico Hofmann, herói daquela noite.

Dia 03/02 (Quarta-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 4ª parte: Um punhado de pessoas nas profundezas do silêncio
Direção: R. W. Fassbinder, Alemanha, 1980, 59 min, 18 anos.
Deprimido, Franz entrega-se à bebida e um antigo servente de hospital o examina.

Um dia, topa com Meck que lhe conta que chegou a morar com Lina mas ela o abandonou.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens)  – Capítulo 3: O assalto – Seriado em 10 episódios

19h30 – Berlim – esquina Schönhauser (Berlin Ecke Schönhauser)

Direção: Gerd Klein. RDA, 1957,  p&b, 79 min, livre.

No distrito de Prenzlauer Berg, em Berlim Oriental, em meio ao antigo bairro operário, sob o viaduto da ferrovia elevada, reúne-se, todas as noites, um grupo de jovens para ouvir música, dançar, medir forças e flertar.

Certa noite, quando uma lâmpada de iluminação da rua é quebrada, a polícia intervém.

Os jovens são levados para interrogatório, mas em seguida liberados após uma repreensão. O episódio provoca uma divisão no grupo.

Este filme representa uma das mais importantes exceções na produção cinematográfica da DEFA na década de 1950.

Após a morte de Stalin, em março de 1953, e a introdução do breve “degelo” político-cultural sob Kruchev, o cinema soviético voltou a encontrar uma linguagem autônoma.

Dia 04/02 (Quinta-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 5ª parte: Um ceifeiro com o poder de Deus

Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 59 min, 18 anos.

Franz reencontra a prostituta Eva, de quem era cafetão. No bar do Max, Meck o apresenta a Pums, chefe de uma gangue. Franz conhece também Reinhold, um dos homens de Pums.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens) – Capítulo 4: A traição – Seriado em 10 episódios

19h30 – Todos contra Zucker (Alles auf Zucker)

Direção: Dani Levy. Alemanha, 2004, colorido, 95 min, 12 anos.

Por ocasião do enterro de sua mãe, o falido jogador Jaeckie Zucker recebe a visita do irmão ortodoxo Samuel Zuckermann e sua família. Durante as cerimônias fúnebres, Jaeckie disputa secretamente um torneio de bilhar para com o prêmio tentar saldar suas dívidas.

Dia 05/02 (Sexta-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 6ª parte: Um amor sempre custa muito caro

Direção: R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 58 min, 18 anos.

Franz entra para a gangue de Pums. Monta guarda enquanto Pums, Reinhold e Meck fazem um assalto. Na fuga, Reinhold suspeita de Franz e o joga para fora do carro.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens) – Capítulo 5: Somente o amor sincero é um amor bom – Seriado em 10 episódios

19h30 – Solo Sunny

Direção: Konrad Wolf. RDA, 1980, colorido, 104 min, 12 anos.

RDA, final da década de 1970: Ingrid Sommer, uma jovem operária, tenta fazer carreira como cantora com o nome de “Sunny”. Com a banda Tornados, ela percorre o interior e seus centros culturais. Sua vida não é nenhum mar de rosas, por mais que o amor pelo filósofo Ralph seja, por algum tempo, uma promessa de felicidade e afeto.

Dia 06/02/16 (Sábado)

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens) – Capítulo 6: Rosas caem do céu – Seriado em 10 episódios

19h30 – A Estrangeira (Die Fremde)

Direção: Feo Aladag. Alemanha, 2010, colorido, 119 min, 14 anos.

Uma jovem descendente turca luta por uma vida independente na Alemanha contra a resistência de sua famíia o que acaba colocando em risco a sua própria vida.

Dia 07/02 (Domingo)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 7ª parte: Lembre-se:  um juramento pode ser amputado

Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 58 min, 18 anos.

Franz sobrevive ao acidente, mas seu braço esquerdo é amputado. Ele se recupera junto com Eva e seu amante. Franz vai para a zona, onde encontra um cafetão que lhe oferece uma prostituta.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens) – Capítulo 7:  Quem tem medo, perde – Seriado em 10 episódios

19h30 – A vida é um canteiro de obras (Das Leben ist eine Baustelle)

Direção: Wolfgang Becker. Alemanha, 1997, colorido, 118 min, 14 anos.

Inverno em Berlim.

O jovem operário Jan Nebel se envolve por engano em um confronto de rua entre manifestantes e policiais, perde o seu emprego e é condenado a pagar uma multa em dinheiro.

Seu pai morre e Vera, sua nova namorada, vai com ele ao velório. Jan teme o resultado de um teste de AIDS.. Filme do diretor de Adeus Lenin!.

Dia 08/02 (Segunda-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 8ª parte: O sol aquece a pele, mas às vezes a queima

Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 58 min, 18 anos.

Franz se envolve num negócio sujo com Willi, a quem conhece num cabaré.

Eva e Herbert lhe apresentam uma jovem, por quem Franz se apaixona. Ele passa a chama-la de Mieze. Mas logo os dois brigam.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens) – Capítulo 8: Quanto custa Berlim? – Seriado em 10 episodios

19h30 – Neukölln Unlimited

Direção: Agostino Imondi, Dietmar Ratsch. Alemanha, 2010, colorido, 96 min, 14 anos. Documentário.

No bairro de Neuköln, em Berlim, Hassan Akkouch (18) e seus irmãos Lial (19) e Maradona (14) lutam pelo direito de permanência da família na Alemanha. Sem o rap e o breackdance, sem o talento e a paixão, sem a cultura jovem, as chances dos irmãos seriam ainda menores.

Dia 10/02 (Quarta-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 9ª parte: Da eternidade entre os muitos e os poucos

Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 58 min, 18 anos.

Aconselhado por Eva, Franz se reconcilia com Mieze e se torna seu cafetão.

Ele procura Reinhold, que se enoja ao vê-lo sem um braço. Franz se inspira ao ver um comício comunista.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens)  – Capítulo 9: Você recebe o que lhe é de direito – Seriado em 10 episódios

19h30 – Nenhum lugar para ir (Die Unberührbare)

Direção: Oskar Roehler. Alemanha, 1999, p&b, 100 min, 12 anos.
As últimas semanas de vida da escritora Gisela Elsner, morta em 1992, narradas pelo filho – o cineasta Oskar Roehler.

A escritora, aqui chamada Hanna Flanders, não consegue lidar nem com o seu próprio desenvolvimento pessoal, nem com o desenvolvimento político responsável pela extinção RDA e a reunificação alemã.

Dia 11/02 (Quinta-Feira)

16h30 – Berlim Alexanderplatz – 10ª parte: A solidão abre fendas de loucura até em muros
Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980,  59 min, 18 anos.

Como Mieze não pode ter filhos, Eva lhe diz que terá um filho de Franz para que ela possa cria-lo. Mieze convence Franz a não se envolver com política. Franz se desespera quando Mieze viaja com um dos seus clientes ricos.

18h – Face a face com o crime (Im Angesicht des Verbrechens)  – Capítulo 10: Tudo tem seu tempo – Seriado em 10 espisódios

19h30 – Asas do Desejo (Der Himmel über Berlin)

Dia 12/02 (Sexta-Feira)

15h30 –  Berlim Alexanderplatz  – 11ª parte: Saber é poder e Deus ajuda a quem cedo madruga

Direção: R. W. Fassbinder, Alemanha, 1980, 59 min, 18 anos.

Franz pede a Pums para voltar à sua gangue. Mieze se chateia por Franz estar ganhando dinheiro por conta própria.

Após uma violenta briga, testemunhada por Reinhold, Franz e Mieze se reconciliam.

17h – A vida é um canteiro de obras (Das Leben ist eine Baustelle)

19h30 – Os assassinos estão entre nós (Die Mörder sind unter uns)

Direção: Wolfgang Staudte. Alemanha, 1946, p&b, 81 min, 12 anos.
Berlim, 1945 – uma cidade em ruínas. Susanne Wallner, recém-saída do campo de concentração, volta para o seu antigo apartamento, agora ocupado pelo cirurgião Dr. Mertens.

Os dois são obrigados a dividir a moradia.

Mertens encontra Brückner, seu ex-capitão, que acreditava estar morto.

Responsável pela execução de mais de 100 civis durante a guerra, Brückner é agora um empresário de sucesso. Mertens decide fazer justiça com as próprias mãos.

Dia 13/02 (Sábado)

17h30 – Bornholmer Straße

19h30 – Acima do peso (Dicke Mädchen)

Direção: Axel Ranisch. Alemanha, 2011, colorido, 76 min, 14 anos.
Sven vive com a mãe, Edeltraut, em um apartamento e divide com ela até mesmo a velha cama de casal.

Quando ele vai para o trabalho, Daniel vem e cuida da mulher, psicótica.

Um dia, Edeltraut tranca Daniel na sacada e desaparece.

Juntos, Sven e Daniel, procuram pela desaparecida.

Isso bem que poderia ser o início de uma bela amizade, não sentisse Sven tão evidentes inclinações homossexuais – e não tivesse Daniel esposa e filho à sua espera. Desenvolve-se então, uma história de amor tragicômica.

Dia 14/02 (Domingo)

15h30 – Berlim Alexanderplatz – 12ª parte: A serpente na alma da serpente

Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 59 min, 18 anos.

Franz apresenta Mieze a Meck. Reinhold chantageia Meck para arranjar um encontro com Mieze. Meck leva Mieze até Reinhold. Reinhold acaba estrangulando Mieze na floresta.

17h30 – Todos contra Zucker

19h30 – Jack

Direção: Edward Berger. Alemanha, 2014, colorido, 102 min, 12 anos.

Jack, um menino de dez anos, e seu irmão mais novo, saem em uma jornada para encontrar a mãe que desapareceu. Durante vários dias, eles percorrem a cidade. Ninguém percebe que estão sozinhos.

Dia 15/02 (Segunda-Feira)

15h30 – Berlim Alexanderplatz – 13ª parte: O exterior e o interior e o segredo do medo do medo

Direção: R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980, 59 min, 18 anos.

Franz conta para Eva que Mieze o abandonou. Meck vai com a polícia até a floresta para ajudar na procura do corpo de Miete. Franz fica transtornado ao saber da morte de Mieze.

17h – Berlim Alexanderplatz – Epílogo: Rainer Werner Fassbinder: Meu sonho com Franz Biberkopf

Direção:  R. W. Fassbinder. Alemanha, 1980,  111 min, 18 anos

Numa sequência onírica, Franz caminha por uma rua de mortos, acompanhado por dois anjos. Encontra Mieze e outros personagens de sua vida.

19h30 – Sonnenallee

Direção Leander HauBmann. Alemanha, 1999, colorido, 94 min, 14 anos.

Sonnenallee é o nome de uma rua em Berlim que foi dividida pelo muro.

A vida de um grupo de jovens da Alemanha Oriental (RDA), no final dos anos 70, próximo de um dos poucos pontos de passagem entre o Leste e o Oeste para cidadãos alemães, com destaque para a importância da arte e da música pop em suas vidas.

ASAS DO TEMPO: IMAGENS DE BERLIM

Realização: Goethe-Institut

Apoio: Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro e Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro

Curadoria: Goethe-Institut – Robin Mallick e Arndt Roskens

Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro

29 de janeiro de 2016 (sexta-feira), 20h

Praça Floriano, 7 – Cinelândia

Rio de Janeiro – RJ

Ingressos: R$ 24 e R$ 12 (meia).

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro

30 de janeiro a 15 de fevereiro de 2016 (quarta a segunda-feira)

Rua Primeiro de Março 66, Centro, tel (21) 3808-2020

Salas de Cinema 2 (50 lugares) – Entrada franca

Rio de Janeiro – RJ

www.twitter.com/ccbb_rjwww.facebook.com.br/ccbb.rj

 

Print Friendly

Comente