Em “O Portão do Céu”, Projota resgata a natureza de protesto do Rap

DJ SOUND

Em “O Portão do Céu”, Projota resgata a natureza de protesto do Rap

Cantor Projota lança clipe de seu novo DVD ainda inédito.

Música já está disponível nas plataformas digitais.

“Quem tá puto aí levanta a mão!” chama Projota no refrão da música “O Portão do Céu”, composta em parceria com Buckmouth Beatz, produtor de Compton (CA), cidade referenciada pelo estilo Gangsta Rap.

Beatz  tem em seu portfólio colaborações para um dos maiores nomes do Hip Hop americano, Timbaland.

A faixa lançada hoje, dia 11, em todas as plataformas digitais e em seu canal no Youtube (Imagem de Amostra do You Tube),

é uma das quatro canções inéditas do CD e do DVD intitulados “3Fs ao Vivo”.

Este é o segundo DVD da carreira do artista, gravado em São Paulo no dia 13 de janeiro deste ano e contou com as participações de Marcelo D2, da cantora Anitta e dos rappers Kamau e Rashid.

Anitta e Projota

Anitta e Projota

Sobre o novo single Projota afirma “Eu vim do Rap e o Rap sempre foi político, sempre teve essa preocupação de falar dos problemas e de mostrar as coisas como elas são”, conta o rapper, lembrando da natureza do Hip Hop.

O estilo musical começou como uma versão falada em cima das músicas que tocavam nos bailes black da periferia nova-iorquina, mas em pouco tempo assumiu sua veia de protesto e tornou-se uma cultura de transformação.

E foi assim que o rap conquistou o mundo, como uma espécie de punk rock das favelas de todo o planeta.

Projota e Marcelo D2

Projota e Marcelo D2

“O Portão do Céu” surgiu da vontade que Projota tinha de protestar para um público ansioso por uma manifestação política de um artista que veio da periferia.

“E é uma coisa que está cada vez mais forte e presente no novo Rap nacional, explica o rapper.

“Antes a gente falava apenas entre nós, então essas mensagens não atingiam um público maior. Mas agora estamos conseguindo repercutir ainda mais essas questões.”

Projota mencionou outras faixas importantes em sua carreira com este viés: ‘Carta aos Meus’, faixa e título do primeiro EP, em 2009; ‘Pelo Amor’ da mixtape ‘Projeção’ em 2010; ‘Rap do Ônibus’ da mixtape ‘Não Há Melhor Lugar No Mundo Que O Nosso Lugar’, em 2012; o single ‘Cada Um Com Seus Problemas’, também de 2012, ‘Palmas’‘Eu Sou Livre’ e ‘Mataram Um Amigo Meu’ da última mixtape ‘Muita Luz’ em 2013; e ‘O Homem Que Não Tinha Nada’ do álbum ‘Foco, Força e Fé’, lançado em novembro de 2014.

Sempre expressei o lado político em minhas composições, não é algo que estou fazendo pela primeira vez.

Ele, Projota sente que a música atinge o público em cheio:

“A primeira vez que tocamos esta música foi na noite da gravação do DVD.

Na segunda vez que repeti o refrão, todo mundo já estava cantando junto”, comemora.

Ficha Técnica:

Direção Artística: Victor Kelly

Concepção e Direção Geral: Haroldo Tzirulnik

Direção Executiva: Lilian Teixeira

Direção de Vídeo: Maurício Eça

Direção Musical: Tadeu Patolla e Marcelo Ferraz

Cenografia: Concepção Haroldo Tzirulnik Execução Zé Carratu

Lighting Designer e Fotografia: Carlinhos Nogueira

Print Friendly, PDF & Email

Comente