Eduardo Ferr em entrevista conta a trajetória até o sul fluminense

DJ SOUND

Eduardo Ferr em entrevista conta a trajetória até o sul fluminense

Eduardo Ferr – O Groove Certo!

4 LABELs, COQUETEL ELETRÔNICO, TWO HOUSE, SUNSHINE e FERR FITNESS.

Atualmente é DJ residente da Boate Hipnose, localizada em Angra dos Reis – RJ, Brasil.

Seu set compõe as vertentes da House Music, variando do Deep House ao Progressive House, com isso Eduardo Ferr, faz com que essa “Vitamina de Grooves”, seja uma perfeita harmonia em seu set vibrante e contagiante sem faltar àquele vocal inigualável.

Eduardo Ferr nos concede uma entrevista, contando um pouco suas últimas atividades!

Você é residente do Club que acaba de ser eleito o melhor da região sul fluminense, conte um pouco sobre sua residência?

Eduardo Ferr – Esta residência foi contemplada pelo fato de ter imensas experiências de residências em outros Clubs e também por assessorar as futuras contratações favorecendo um acréscimo ícone para a cena do Club, que por sua impedância estrutural é sem duvidas a melhor opção noturna da região Sul Fluminense.

Qual a sua visão para esse novo mercado da música eletrônica?

Eduardo Ferr – Estamos passando por uma temperamental transição sonora, pois a cada dia surge um novo segmento onde o artista por sua vez acaba digerindo de forma “forçada” a nova tendência, para o mercado em si é bem aceito porque terá um avanço de circulação de público, mais para o DJ que hoje toca um estilo e no outro dia o mesmo já não existe mais na pista?

A conscientização deva ser mais conjunta para que a cena tenha um fortalecimento reconstruído a cada dia.

Contudo hoje observo um Marketing estrondoso para pouca qualidade e experiência posta nas apresentações.

Você mora em Angra dos Reis, sul fluminense, uma região que sempre foi forte em música eletrônica, quais eventos que você participou na região que mais marcaram a sua carreira?

Eduardo FerrAgra dos Reis – RJ, foi abençoada por uma natureza espetacular, com isso tive a honra de ser o pioneiro desta nova Jornada noturna e menciono alguns Eventos: Ananás Club Sessions, Ilha Redonda, Music Paradise, Island House, Fire Beach, Réveillon Rivera, Réveillon Ilha de Itanhangá, Réveillon Porto Frade, Réveillon Porto Marina 1, Warm Up Oforia, Coquetel Eletrônico, entre outros.

 Quais as preferências musicais do Eduardo Ferr?

 Eduardo Ferr – A House Music sem dúvidas é o glamour da pista, com isso carrego as pitadas junto ao Deep House, Progressive House e Electro House.

O mercado de produtores está em alta, qual a sua visão sobre esse conflito entre DJs e produtores? 

Eduardo Ferr – Vejo uma possível articulação entre ambas as partes para que o avanço da cena tenha mais relevância e persistência, pois sem produção não há música e pista sem DJ não tem logica.

Seu trabalho como residente tem sido um dos mais elogiados da região. Quais suas pretensões para o futuro? Conta pra gente suas ambições?

 Eduardo Ferr – Sou grato por receber vários artistas, pois é sempre uma troca de experiências, e por sua vez acarreta vários passos no futuro. Aprimorar as produções e um single.

Grandes DJs tem grandes referências! Quais artistas estão na sua lista de admiração? 

Eduardo Ferr – Fato! Pois vários artistas estão nesta escala por serem os impulsionadores desta jornada:

Anderson Noise

Armim Van Buuren

Iraí Campos

Marky

Sasha

Tiesto

CD, vinil, pen Drive? Qual sua opinião sobre esse tema de tantas polêmicas?

 Eduardo Ferr – rs! Tocar é a nossa vida, de qual maneira ou segmento varia de perante as diversas circunstancias, pois cada local ou evento é idealizado de acordo com a estatura e a importância sugerida na contratação do artista.

O fator reflexo e o “feeling” do artista estarão sempre na transição da TRACK para a pista, por isso o mais importante é a qualidade e não a que modo foi “tocada”.

Eduardo Ferr na Hipnose Club – Angra dos Reis – RJ

E para finalizar nossa entrevista, conte tudo sobre seus novos projetos e sobre a sua ligação com a cena de São Paulo? 

Eduardo Ferr – sou proprietário da marca O GROOVE CERTO contendo 4 Labels, e foi idealizada para direcionar a cena local.

Neste verão iremos criar uma “ABA” em meu escritório para articulação futura de todos os artistas parceiros e as tradicionais Labels junto aos eventos, Clubs da região com toda a assessoria devida.

Por já ter vivido em São Paulo, e resenhado com vários artistas e segmentos, pude aprimorar alguns conceitos visitando Clubs, rádios, cursos e principalmente a experiência nas apresentações com os artistas renomados.

Friso a cidade de São Paulo como impulsionadora para qualquer artista que esteja realmente focado em alavancar o seu profissionalismo e conhecimento, cujos pelos quais a estrutura e a abrangência local oferecem.

Print Friendly, PDF & Email

Comente