DJ Sound entrevistou com exclusividade o Chemical Surf no camarote Salvador

DJ SOUND

DJ Sound entrevistou com exclusividade o Chemical Surf no camarote Salvador

Confira abaixo o que eles contaram pra gente…

DJ SOUND: Queria saber pra vocês o que é estar em Salvador com vários artistas da música eletrônica?
Chemical Surf: Sempre é uma emoção muito especial, quarto ano que eu faço com ele nesse palco, já peguei o palco depois do Hardwell, Steve Aoki, DJ Snake (grandes nomes da cena mundial).

É sempre uma emoção muito diferenciada, o carnaval em Salvador tem uma energia pra mim é o melhor carnaval do mundo.

E tem uma energia muito forte e diferenciada.

Você fica em êxtase.

DJ SOUND: Como é pra você esse momento da música eletrônica no Brasil?
Chemical Surf: Esse ressurgimento da música eletrônica me deixa muito feliz.

Estamos “colonizando” uma série de tribos que não faziam parte da música eletrônica, inclusive eram muito distantes, e a gente tá trazendo essa galera pra perto, não só através da música, mas, houve uma fusão de estilos brasileiros com a música eletrônica que fomentou isso, mas também através da exposição e do tamanho que esses artistas tipo Alok, Vintage..que hoje são headliners com Wesley Safadão, Jorge e Mateus e Anitta..

Isso primeiramente me deixa feliz, até porque estamos aí a 10 anos ajudando a fazer isso acontecer…

E também nos deixa esperançoso que a música eletrônica alcance o patamar que ela merece.

Ela já tem esse reconhecimento mundo afora e agora no brasil que é um país de dimensões continentais isso é muito importante não só pra cena local mas também para o mundo todo.

DJ SOUND: Quais são os artistas que estão inspirando vocês? De que fonte você anda bebendo para inspirar suas novas músicas?
Chemical Surf: Nós bebemos de fontes e cantos diferentes. Inclusive para nos inspirar a fazer as nossas músicas a gente ouve inclusive rock, música dos anos 90, 80 e brasileira. Misturamos um pouco de todos os estilos.

O que temos ouvido agora que podemos citar é o Claptone, um cara que é referência e que tá sempre inovando e fazendo coisa boa, podemos citar também o Solomun e Fisher.

Buscamos muitos elementos deles, trazemos para dentro das nossas músicas e misturo com o que tá sendo aceito no brasil e reconhecido, até para criar um identidade. E tá funcionando bem.

DJ SOUND: No finalzinho do set, vocês fizeram um mashup que tinha Fisher, bem bacana. Fale um pouco sobre esse mashup..
Chemical Surf: Nós temos sido reconhecido por grandes DJs nacionais por esse mashups.

Estamos misturando muita coisa que nós ouvimos com clássicos internacionais.

E tem funcionado muito.

Os DJs tem tocado e a galera tem baixado ouvido, e dançado…

Tá indo bem…

colab. by Guilherme de Paola e Cauê

Print Friendly, PDF & Email

Comente