Circuito 15 anos – Sinônimo de Techno, megafesta em local inédito

DJ SOUND

Circuito 15 anos – Sinônimo de Techno, megafesta em local inédito

Circuito 15 anos, sinônimo de Techno, a megafesta comemora aniversário em local inédito.

O francês Vitalic completa o lineup de estrelas nacionais.

Há pouco tempo, o mercado nacional de música eletrônica entrou em uma grande discussão sobre o futuro do techno.

Enquanto alguns especulavam o suposto sumiço da vertente, outros anunciavam sua morte. Esse debate foi o suficiente para causar uma grande agitação nas redes sociais.

Uma vasta legião de fãs passou a afirmar que o techno não havia morrido, mas se modificado.

Os mais ferrenhos decretavam que o ritmo seguia vivo como nunca.

Polêmicas à parte, o núcleo mais importante de Techno no Brasil, a Circuito, aproveitou o momento em que alguns dos mais relevantes veículos que cobrem o cenário eletrônico mundial comentam a “volta” do Techno para uma megafesta de aniversário, no dia 11 de outubro (véspera de feriado).

O produtor francês Vitalic será o convidado internacional dos nosso medalhões Pet Duo, Murphy, Mau Mau, Renato Cohen e Mandraks.

Graças aos deuses da batidas eletrônicas, a Circuito celebra 15 anos no exato dia da primeira edição, em 2001, quando Chris Liebing quase derrubou um galpão na Lapa, junto a uma legião de DJs brasileiros.

A festa CIRCUITO de 15 Anos

Vitalic (FRA) – o techno hipnótico, com toda a sofisticação nos timbres e as melodias cativantes que a música eletrônica francesa emana. Desta vez, ele chega com o recém-lançado EP Film Noir no case.

O produtor esteve em outras oportunidades no Brasil, já tocou em outras edições da Circuito, onde se consagrou como um dos artistas favoritos do público. E não se pode esquecer de seu lendário set de fechamento do Festival Planeta Terra 2007.

Vitalic estourou mundialmente com a faixa “La Rock 01” – um clássico da música eletrônica mundial, além de ter assinado remixes de artistas do porte de Daft Punk, Björk e Moby.

O line up nacional abrange várias vertentes do techno, das mais clássicas e pesadas às atuais.

“Trouxemos uma seleção para agradar toda a legião de fãs e ao mesmo tempo trazer as novidades, afim de buscar também público novo”, conta Gabriel Gaiarsa, um dos fundadores da Circuito.

“Nosso público sempre foi do mainstream ao underground, mas o ponto em comum é se permitir experimentar diversos gêneros”, completa Gaiarsa.

Os DJs Mau Mau e Renato Cohen, precursores da cena nacional, trazem os clássicos da vertente. Techno no sentido mais puro da palavra e mixagens precisas.

Mandraks é quem traz no case as novas tendências do Techno.

Com BPMs (um pouco) mais lentos, ele é referência em minimal techno e já teve suas tracks tocadas por Carl Cox e Umek.

E iniciando a manhã, os “lenhadores” escalados para fazerem a pista explodir com o peso que toda Circuito merece:

Murphy e a dupla PETDuo (Ana & Davi), que está radicada em Berlim e que quando vem ao Brasil é sempre uma grande celebração.

Para manter o clima de rave urbana, a Circuito acontece num galpão ao lado da estação Tietê, o Urban Stage. O destaque visual fica por conta do VJ Spetto, que acaba de assinar as projeções mapeadas da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

O como a festa vai longe, food trucks estarão por lá fazendo a alegria do café da manhã.

E o Techno morreu e voltou? Ou mudou de cara? Para os organizadores Gabriel Gaiarsa, Sergio Godoy e Renato Paiva a resposta é simples:

“Para nós da Circuito, o techno, assim como o samba, se um dia acabou, foi só porque o dia clareou. Mas, no caso do techno, com certeza ainda rolou um after na casa de alguém.”

A CIRCUITO – e um breve histórico sobre a música eletrônica no Brasil

Na virada dos anos 90 para 00, a música eletrônica começava a se consolidar no Brasil.

Antes disso, entre 96 e 99, as festas aconteciam para poucos, os mais antenados e viajados, e reuniam os quatro estilos principais numa mesma experiência: Techno, House, Drum N Bass e Trance.

Foi junto com o bug do milênio, na passagem de 99 pra 00, que alguns importantes núcleos começaram a apresentar eventos voltados para apenas uma vertente da E-Music: foi o início da consolidação de núcleos de PsyTrance e de House.

Ou grandes eventos como a Skol Beats, que começava a separar as vertentes por pistas, como fazia a Homelands (UK).

A primeira Circuito foi realizada exatamente em 11 de outubro de 2001, pelos sócios Sérgio Godoy, Gabriel Gaiarsa e o jornalista cultural André Barcinski – este último não está mais no núcleo, mas prometeu não faltar ao aniversário de 15 anos da Circuito.

A festa de estreia contou com a presença da lenda Chris Liebing e uma grande quantidade de DJs nacionais.

Em pouco tempo, a Circuito se transformava numa festa profissional, com a presença de grandes marcas e patrocinadores e com eventos históricos que reuniam em diversos locais, milhares de pessoas ávidas para sentir o peso da batida do techno.

A Circuito trouxe ao Brasil inéditas lendas internacionais das picapes como Chris Liebing, Holg Star, Dave The Dummer, Umek, Valentino Kanzyani, DJ Rush, David Carretta, Speedy J, Adam Beyer, Laurent Garnier, Marco Carola, Sven Vath, Green Velvet e Richie Hawtin, entre tantos outros.

A música , obviamente, também mudou.

Ficou muito mais pesada, depois muito mais leve, depois muito mais um monte de coisas, e depois totalmente diferente. Mudaram os timbres, surgiram as vertentes dentro das vertentes.

Mas nunca deixou de existir a verdade nas caixas de som e nos corações de quem vive a música eletrônica no Brasil.
Serviço:
Circuito 15 Anos com Vitalic
Data: 11 de outubro, terça-feira, véspera de feriado
Horário: 23h00 as 11h00 (do dia 12 de outubro)
Local: Urban Stage
Endereço: Rua Voluntários da Pátria, 498

Ingressos Antecipados:
Online: Ingresse.Com
Físico: Rock Beer – Rua Augusta, 595
Valores: Lote Promocional Limitado – R$ 60,00
Após de R$ 80,00 a R$ 120,00 (na porta)
(No aplicativo Ingresse não há taxa de Conveniência para os fãs, a Circuito está pagando a taxa dos ingressos)
Censura: 18 anos
Aceita: cartões de débitos, Crédito Mastercard ou Visa
Estacionamento no local para 1800 carros
Lotação 3000 pessoas

Print Friendly, PDF & Email

Comente