Chicane, entrevista e retorno com álbum duplo

DJ SOUND

[playerhoost]

Chicane, entrevista e retorno com álbum duplo

Chicane, ou Nicholas Bracegirdle, dono de hinos como “Saltwater” e “Popiholla”, marcou a história do Trance com essas clássicas, e, ainda, quem não se lembra da track “Don´t Give Up” do ano 2000 que teve a participação de ninguém menos que Bryan Adams?!

Pois é, depois de 20 anos de muita dedicação no estúdio, nessa celebração quem ganha são os fãs.

Numa entrevista exclusiva, Chicane nos contou um pouco da sua trajetória e o que preparou para esta celebração que ganhou formato em CD duplo, com suas melhores produções, o álbum intitulado “Twenty” que está sendo lançado hoje (29/julho), pela gravadora Armada de Armin Van Buuren.

Chicane

Chicane na estrada

Como é celebrar 20 anos de aniversário?

Brilhante, mas também estranho como parece que tudo começou ontem.

 Como você decidiu fazer este álbum celebrando seus maiores sucessos de 20 anos de carreira?

Ele marca uma grande conquista, muitos artistas hoje vêm e vão, é importante salientar porque tal projeto ainda está em curso e o porquê, assim é o que o álbum basicamente faz.

 Músicas como “Offshore”, “Saltwater “e outras têm sido tocadas em vários radio shows e em tantos DJ sets no mundo todo, qual seu sentimento quanto a isso?

Muito feliz. Essas músicas parecem ser atemporais e ainda evocar a emoção as pessoas quando eles as tocam.

Você espera o mesmo sucesso para os novos trabalhos nessas canções?

Sim, é meio que como elas são uma tomada fresca de algo que já era enorme.

E a resposta até agora tem sido fantástica de todas as estações de rádio e DJs.

Como é ter um artista como Grum que fez um remix brilhante para “Offshore”, ele não é um exatamente um DJ de Trance, mas, ao mesmo tempo em que deu o seu próprio estilo a música, com alguns elementos de Techno, no entanto, muitos DJs de Trance têm tocado essa versão da música, como você explica isso?

Grandes músicas não estão vinculadas por gênero, elas são queridas, independentemente, eu acho Offshore é uma dessas músicas.

Chicane como um projeto não reside em um gênero, é único.

Os fãs de Trance podem não ser muitos conexos (ainda) com artistas como Grum, por exemplo, como é a importância de ter um artista como ele fazendo um remix de sua música? Você acredita que por causa disso, os fãs de Techno poderiam ficar mais interessados em música Trance e o mesmo para os fãs de Trance, ficando mais interessados em outros estilos?

Grum foi escolhido por sua capacidade de compreender melodia, dinâmica e que se passa em um ótimo remix, nada mais.

Você teria pensado em agradar a todos os gostos com os remixes de “Offshore” por Grum e Thomas Datt?

É tudo uma questão de equilíbrio, o remix de Datt para “Offshore” é épico, lenta e balanço dela atende a uma área muito parecida de onde a mistura original de Offshore veio.

A do Grum é mais para a pista de dança, com certeza.

Como sobre os outros artistas, especialmente Philip George (sobre ter um estilo diferente)?

Cada remixer envolvido no projeto “Twenty” foi escolhido porque cada um traz algo único para o álbum, mas também o mais importante é ser capaz de lidar com os elementos da melodia de uma track Chicane.

Muitos artistas atuais não saberiam lidar com isso…

Chicane em Estúdio

Chicane em Estúdio

Artistas como Grum e Kryder, por exemplo, não são denominados DJs de Trance, mas suas canções têm muitos elementos do Trance, você acredita que quando você rotula o estilo de um artista você o priva de obter mais sucesso em outros estilos?

Eu não sou um fã de maneira alguma em colocar um DJ em uma caixa e dizer que isso é tudo o que eles podem fazer…

Kryder fez uma incrível Drum & Bass Mix de Adele recentemente.

Acho que as pessoas gostam de classificar os artistas.

É uma coisa de mentalidade limitada a se fazer.

Como é a sua ligação com os artistas Grum, Philip George, Kryder, Grum, Jody Wisterhoff, Thomas Datt e Disco Citizens?

Muito bom, durante o processo, todos nós falamos, fizemos alterações e melhorias.

Como foi para escolher os artistas para fazer os remixes? Por que eles?

Eles são atuais, talentosos e capazes de manipular uma melodia Chicane, que não é tão fácil como se poderia pensar!

Como foi a reação deles em serem convidados por você para fazer esses remixes?

 Muito gratos e honrados, o que é muito lisonjeiro e legal.

Você fez muito sucesso com os fãs de Trance, mas não se limitou a este único estilo, qual estilo de música o inspirou mais enquanto produzindo?

Acho que a minha inspiração vem de outros lugares do que a Dance Music.

Ópera, música islandês-africana, trilha sonoras.

Todos os tipos realmente.

Qual a faixa que mais gostou de produzir? Por quê?

Simplesmente não posso escolher, são muitas e muito difíceis.

Bryan Adams

Bryan Adams

Como foi para você trabalhar com artistas como Bryan Adams?

Ótimo e refrescante porque eles vêm de um lugar de música diferente para você e trazem algo para a festa.

Você não espera, é quando colaborações são bem sucedidas.

Como é trabalhar com artistas da música pop?

Mesma coisa, você nunca sabe o que você realmente vai ter até chegar em um estúdio com alguém.

CHICANE_07_twenty_CD_armada_1

álbum intitulado “Twenty”

 Se você pudesse escolher um artista para trabalhar com, quem seria? Por quê?

Eu preferiria trabalhar com alguém como Hans Zimmer ou Brian Eno, verdadeiros gênios em nosso tempo…

 Haverá shows ao vivo para o seu novo álbum?

Sim, há um especial show fechado no dia 9 de setembro, em Londres.

Estamos muito ocupados agora nos preparando para isso.

Você está planejando comemorar o seu 20º aniversário no Brasil?

Vamos esperar que sim… Me levem, vamos ver!!!!!!

Qual o equipamento que você usa no estúdio?

O cérebro é um Macintosh top de linha executando o Logic, eu costumava ter uma sala cheia de sintetizadores, mas os estúdios têm evoluído e a maioria agora está guardado nas caixas.

Por que “Easy to Assemble” nunca foi lançado?

Tivemos um terrível vazamento na internet bem antes do lançamento do álbum, decidimos refazer o projeto, mas, em seguida, Warner Bros, a gravadora que eu estava trabalhando, retomou e a coisa toda foi foda…

Ouça “Twenty” do Chicane no Deezer:

Chicane e seus videoclipes:


by Mariela Gregori

Comente