BNegão apresenta o single “Injustiça”

DJ SOUND

BNegão apresenta o single “Injustiça”

Em seu primeiro lançamento solo, ele provoca em estilo rocksteady

“Meu salário tá defasado.
Inadmissível, me sinto explorado”.
Se identificou?

Assim começa a mais nova provocação proposta pelo rapper BNegão, neste que é seu primeiro lançamento solo.

A música é uma regravação turbinada da original de 2006: uma parceira com a extinta Firebug (banda paulista de ska, da qual faziam parte o produtor e baixista novaiorquino Victor Rice e o vocalista Maxado, que repete a parceria nesta nova versão, emprestando voz e melodia para o refrão).

“Injustiça” é um rocksteady (estilo made in Jamaica, que nasceu entre o ska e o reggae) cantado cem por cento em português.

A letra irônica e questionadora de BNegão segue atemporal, enquanto o vocal é melódico e suave, em contraponto total com o que está sendo dito nas linhas (e entrelinhas).

A faixa, produzida pelo próprio rapper, está lançada digitalmente a partir desta sexta-feira, 29 de novembro.

Este é o primeiro de uma série de lançamentos de BNegão, em paralelo à tour de despedida do projeto BNegão & Seletores de Frequência.

Vale lembrar que os Seletores seguem como banda instrumental e com disco de estreia programado também para 2019, pelo selo Rockit! de Dado Villa-Lobos.

Na faixa “Injustiça” temos a participação dos Seletores Robson Riva (bateria e backing vocal), Nobru Pederneiras (baixo e slide guitar) e Pedro Selector (trompete).

Junto a eles está Marco Homobono (da banda de ska carioca Los Djangos) e o trombonista Bidu Cordeiro (Paralamas do Sucesso), responsável pelo solo memorável que finaliza a música.

No lado B do single, temos uma versão instrumental onde a slide guitar de Nobru (que também é guitarrista do Planet Hemp, banda da qual BNegão é vocalista ao lado de Marcelo D2) assume o comando total e nos leva numa viagem psicodélica em meio aos graves, médios e agudos.

Lado A, lado B.
Lado B, lado A.

Em tempos de terraplanismo e grandes questionamentos do sistema judiciário nacional, as rimas de BNegão se mostram ainda extremamente afiadas, necessárias e pertinentes.
Big Up!

Serviço:

BNegão no festival “Máquina Apresenta”, Casa Natura Musical:

05/12 (quinta-feira)
Show especial com a participação dos Seletores de Frequência e DJ Castro no festival Máquina Apresenta. Outras atrações: Karina Buhr, Max B.O. Ministereo Público e Cores de Aidê

Local: Casa Natura Musical
Endereço: Rua Artur de Azevedo, 2134 – Pinheiros – São Paulo, SP
Horário: 21h30
Abertura da casa: 20h
Classificação etária: 16 anos
Ingressos:
Pista R$ 20 (meia) / R$ 40 (inteira)
Bistrô R$ 50 (meia) / R$ 100 (inteira)
Camarote R$ 60 (meia) / R$ 120 (inteira)
Venda online:
Casa Natura Musical
ou
Sympla
Evento: https://www.facebook.com/events/2170687506370869/

Baixe AQUI as músicas em .wav e mp3 + foto e arte

arte “Injustiça”: Gilmar @cartunista_das_cavernas

facebook.com/bnegaoficial

instagram/bnegaooficial

Ficha técnica:

“Injustiça”
Letra: BNegão
Música: F. Machado, Rodrigo Cerqueira, Victor Rice, Leo Cunha, O. Dherte e B. Cedola

BNegão (vocal)
Maxado (vocal)
Robson Riva (bateria e backing vocal)
Nobru (baixo e slide guitar)
Marco Homobono (guitarra)
Pedro Selector (trompete)
Bidu Cordeiro (trombone)

Produzida por BNegão

Gravado e mixado por Pedro Garcia no estúdio Canto do Trilho (Rio de Janeiro) exceto o vocal de Maxado, gravado por Victor Rice no Studio COPAN (SP)

Masterizado por Felipe Tichauer (Red Traxx)
Lançamento: Máquina Discos

“Injustiça”
Meu salário tá defasado
Inadmissível
Me sinto explorado
Casa, carro…
De graça
Combustível liberado pra qualquer coisa que eu faça
Verba extra, auxílio paletó
E querem que eu compareça todo dia
Tenham dó

Nosso salário a gente aumenta pois senão não tem como trabalhar
(é uma tremenda injustiça)
É uma tremenda injustiça duvidar do parlamentar
(é uma tremenda injustiça)

Seu salário…estagnado
Dois ou três empregos pra aguentar o calendário
No calendário você olha:
já acabou a grana, mas pro fim do mês falta um bocado
Mais uma peça no maquinário
Exploração total pra você não tem horário
Pra comer, pra se divertir, pra dormir, enfim
Todos esses privilégios de um mundo moderno, assim

Seu salário não aumenta pois senão vai quebrar a nação
(é uma tremenda injustiça)
É uma tremenda injustiça duvidar dessa condição
(é uma tremenda injustiça)

Banqueiros nacionais e internacionais
Deveriam frequentar as páginas policiais
Roubam cada vez mais milhões a mais
Sugam tudo com seus juros, sugam geral
Terroristas, fundamentalistas
Do selvagem capital
Fazem pressão pra que se honrem os compromissos…
“Honrar os compromissos”
Que compromisso é esse?
Deixar o povo a mercê de fome, frio e sede?

Seu salário não aumenta pois senão vai quebrar a nação
(é uma tremenda injustiça)
É uma tremenda injustiça duvidar dessa condição
(é uma tremenda injustiça)

Print Friendly, PDF & Email

Comente