As famosas pick-ups Technics serão relançadas pela Panasonic

DJ SOUND

As famosas pick-ups Technics serão relançadas pela Panasonic

O avanço na tecnologia Djing foi e é inevitável com novas crias (para os ditos DJs reclamões e cri-crís de plantão rendam-se e acabem com o papo furado de que é DJ de verdade quem toca com vinil), e o mercado  esta farto de possibilidades pelas mãos de diversas empresas.

A Pioneer não para de investir e os hardwares (CDJs), que nem mais tem entradas para os tradicionais CDs, são uma realidade, e o que falar então dos que recebem as músicas por wi-fi (se liga no CDJ-2000NXS – http://www.pioneerdj.com/en/product/player/cdj-2000nxs/black/overview), bom isso funciona bem em países onde não há um ratinho girando a roda no seu roteador,rs!.

Nos toca-discos a Pioneer preencheu uma certa lacuna para os que admiram a precisão da Technics, e lançou a ótima  PLX-1000, com a mesma eficiência das Technics; segundo o próprio DJ Marky (ah, o nosso herói brasileiro, motivador assim como era um tal Ayrton Senna), após testar as mesmas em Londres na época do lançamento, me respondeu quando o indaguei a respeito.

A venda dos discos de vinis no mundo todo esta dando uma esquentada nos últimos 5 anos, claro que nada nas antigas escalas, onde artistas de música eletrônica chegavam a vender 25 a 60 mil unidades de um vinil, na claridade hoje se algo for das mil as cinco mil é um feito e tanto.

Que diga a Cocoon Records de Sven Vath que era uma das que mais vendia vinis, alguns com acabamentos luxuosos (com direito e reserva de verniz localizado), entre outros mimos.

Hoje alguns vinis do selo saem em modestas 500 (quinhentas!), unidades.

Voltando ao que interessa eis que a Panasonic anuncia de forma oficial o relançamento dos idolatrados toca-discos (os tais pick-ups), Technics, o comunicado para o mundo saiu numa conferência da empresa e causa frissón, já que a mesma anunciou há cinco anos que iria descontinuar o produto.

Com a escassez os toca-discos mesmo usados tiveram seus preços na estratosfera (e ainda estão).

FullSizeRenderb

A marca Technics foi comprada pela Panasonic, algo como uma operação em que a Fiat assumiu o capital da marca Ferrari, como estratégia de mercado, digamos que algo que fosse bom para o casting de produtos da empresa, e não propriamente os cifrões de faturamento em sí.

Os lendários toca-discos Technics estão para a música eletrônica assim como uma guitarra Gibson Les Paul para os roqueiros.

A Panasonic revelou que a nova Technics, terá novidades tecnológicas e um design digamos “conservador” com um certo ar de nostalgia.

technics1200

Os clássicos modelos SL1200 e SP10 são a base do novo modelo, batizado de SL1200G, que chega ao mercado nos próximos meses.

O motor e o seu torque comprovados que aguentam uma pessoa de no máximo 50kg, em pé de braços abertos girando sem comprometer o funcionamento, deve continuar sendo um dos pontos altos; aliado a perfeita condição sonora que a fez um mito.

Este vídeo da Panasonic mostra a paixão pela Technics e prenunciava este soberbo retorno:

Salienta-se que tanto a Panasonic como a Pioneer e outras empresas do segmento Djing não focam ou vivem somente dos ditos DJs de verdade, pelo contrário há muitos amantes das Technics e outros equipamentos Djing por hobby, entre eles gente que não tinha dinheiro na juventude para desfrutar disso e daquilo.

Então aos ranhetas que chocham esses “de fora do mercado”, lembrem-se que quem ajuda a alavancar esse mercado e novas tecnologias são essas pessoas ao redor do mundo.

Com o dólar no câmbio ao valor que está e com previsão de economistas internacionais de terminar 2016 em torno dos R$4,20, vai ter muita gente suando para adquirir as novas ou mesmo fustigar as usadas em algum lugar.

Para ficar ligado na Technics acesse:

– Site oficial: http://www.technics.com/
– Facebook: http://www.facebook.com/technics.global

– Instagram @technics.global
– Twitter @technics https://www.twitter.com/technics
– YouTube https://www.youtube.com/technicsofficial

por Gonçalo Vinha

Print Friendly, PDF & Email

Comente