Amine Edge & Dance, paz com Brasil e receiosos com as redes sociais

DJ SOUND

Amine Edge & Dance, paz com Brasil e receiosos com as redes sociais

Amine Edge & Dance em paz com o Brasil (e com receio das redes sociais pós-Alok), conquistam o mundo após fase difícil.

Dupla toca na Tribe Edição de 15 anos e deu entrevista para DJ Sound.

Há poucos anos atrás a dupla de amigos oriunda de Marselha, sul da França, não tinha sequer dinheiro para fazer uma boa refeição, e quando decidiram juntar-se há pouco mais de três anos para tocarem como DJs, a sorte realmente mudou para eles.

Passado esse tempo eles são um dos nomes que estão na roleta gigante do House pelo mundo nas bocas de promoters, cases de DJs e nos picos de dança mais disputados do planeta como Ibiza, e festivais como Coachella, EDC, Ultra; só para citar alguns.

Pode-se dizer que foram salvos literalmente pela música, quem sabe se não fosse isso, eles poderiam estar nas altas estatísticas de jovens desempregados na França, que levam outros a entrar no submundo do crime e marginalidade.

Com um estilo mais Underground (com sons por vezes sujos e inserção de vocais), batidas e sons com nítidas referências Funk e R&B, anos 80, parecem ser discípulos diretos da era Armand Van Helden, mas logo impuseram seu estilo pessoal (incluindo roupas extravagantes, visual meio bad boys largados ao chique, e alguns palavrões afiados na ponta da língua), vieram colhendo os frutos do trabalho de forma periférica até entrarem no miolo e estarem nos lugares certos com a galera certa que ecoa seus nomes.

Amine Edge e Dance

Amine Edge e Dance

Hoje gozam de prestígio não só como DJs, mas como produtores musicais de mão cheia, sendo solicitados na arte dos remixes por muitos artistas e gravadoras, numa rápida ascensão.

No Brasil que eles dizem amar, vivem momentos de muita energia e de popularidade tanto que são um dos artistas com mais retornos em território brasileiro nos últimos dois anos.

Foi impossível para eles não falarem da grande confusão do ano passado (em junho de 2015), com o produtor e DJ Alok, numa troca de farpas na internet sem precedentes, onde público, promoters, donos de clubs, e digam-se paraquedistas de plantão tomaram as dores de todos os lados gerando um dos maiores Ibopes do ano para o segmento.

Amine-Edge-e-Dance_estudio_1aaa

Eles lutaram para mostrarem o ponto de vista deles entre mortos e feridos, em águas passadas.

Segundo eles, quem atirou pedras, hoje pede para tirar fotos ao lado.

Mesmo assim mostram um receio com toda repercussão que as redes sociais podem dar sobre um assunto, principalmente no Brasil.

A gravadora deles Cuff Records assinou com alguns artistas brasileiros que debutaram algumas de suas músicas pelo mundo.

As vésperas de mais um retorno ao Brasil onde tocam neste próximo sábado no palco Domo do festival Tribe edição de 15 Anos (https://www.facebook.com/tribeoficial), eles bateram um papo conosco frente a frente, e posso atestar são gente boa demais.

Conheça mais dos reais Funk Soul Brothers da House!

Quando vocês eram mais jovens, o que vocês queriam ser quando crescessem?
Amine Edge: Quando eu era muito, muito jovem, eu queria ser um artista do time de Akira Toriyama, passei toda a minha infância vendo o desenho Dragon Ball Z, em seguida, a paixão da música veio e eu queria ser um DJ desde então.

DANCE : Quando eu era jovem, minha vida inteira era sobre futebol. Eu costumava jogar futebol 24/7, essa foi a minha verdadeira paixão. Então, meu sonho era ser um jogador de futebol profissional e jogar no Olímpico de Marselha.

Descrevam a sua pior experiência em clubs?
Amine Edge: Quando eu tinha 16 anos e eu tive que tocar música de merda comercial, em clubs de merda para merda pessoas. Isso já é demais lol.

DANCE: Três anos atrás, nós fomos para um clube em Kiev e, na verdade, a promotora não sabia nada sobre nós. Após 20min de nosso set que ela nos disse que ela odiava a música. Ela nos pediu para parar e sair! Obviamente, nós estávamos realmente felizes com isso porque a festa era uma merda de qualquer maneira.

Qual foi o pior emprego que tiveram antes de serem DJs?
Amine Edge: Não há nada pior do que tocar música comercial quando você está apaixonado por outra música.

DANCE: Eu costumava trabalhar com meu pai em uma loja de cigarros. Foi horrível, porque eu costumava odiar 90% dos nossos clientes. Eu estava tão deprimido!

Quando e onde vocês estão o mais felizes?
Amine Edge: Em casa na minha cama assistindo a um show divertido, pensando em nada mais do que isso, show divertido. Não tenho nada contra uma piscina fresca no verão com pessoas que eu amo ou sozinho.

DANCE: Em casa no meu estúdio com um copo de Pastis (NE: um licor), e algumas azeitonas verdes. Fazer música é a coisa que eu mais amo na vida.

Amine-Edge--Dance_44_a

Amine Edge e Dance

Qual é a coisa mais legal que vocês possuem?
Amine Edge: Eu tenho uma incrível coleção de 7.000 vinis.

DANCE: Eu tenho um preto Range Rover Evoque, é o meu bebê. Eu me sinto tão bem quando eu o dirijo.

Qual é a sua resposta para tudo?
Amine Edge: Depende do meu humor, ele pode ser “É a vida ok é bonita” ou “Eu não dou a mínima”.

DANCE: «je m’en bas les couilles» significa «eu não dou a mínima» que é realmente a minha resposta para tudo… Talvez demasiado lol.

Depois de muitos shows no Brasil, qual é a sua opinião sobre o nosso país e seu povo?
Amime Edge & DANCE: A torcida brasileira é muito original, o seu entusiasmo é incrível, eles dão muito amor e energia quando você toca.

Eles também sabem o que querem, se você desapontá-los, eles vão te destruir em redes sociais, um pouco como os fãs de um time de futebol, se você ganhar eles te amam, se você perder eles te odeiam haha.

Quais são os melhores lugares que vocês tocaram no Brasil e por quê?
Amine Edge & DANCE: El Fortin, Warung, D-Edge, Club Vibe, simplesmente porque a multidão é realmente energética e entusiasta.

É energia para toda a semana.

Amine Edge & Dance

Amine Edge & Dance

Já se depararam com algum mau momento no Brasil?
Amine Edge & DANCE: Oh sim, nós tivemos uma briga com um herói local (NE: referindo-se ao bate-boca com Alok em junho de 2015 nas redes sociais), que um dia fez um vídeo falando em português para o povo brasileiro dizendo mentiras sobre nós, fingindo que disse que a cena brasileira é uma merda e muita coisa louca como essa tirada do contexto (quando nós somos a única gravadora na Europa que assinou com tantos DJs brasileiros).

É claro que tudo era mentira e tivemos que lutar para nos comunicar com o povo brasileiro que não fala a mesma língua que nós, ainda hoje, ainda temos alguns comentários muito agressivos nas nossas páginas de pessoas que confiam em informações falsas, sem verificação.

Por sorte, provou–se que era tudo mentira, alguns DJs e promotores também nos atacaram, agora esses DJs fazem shows com a gente e nos pedem fotos, mas sabemos tudo …

Também um momento ruim é quando fazemos vários shows em um dia, última vez que fizemos quatro shows em 24h, o último foi a XXXperience e estávamos extremamente cansados, não bebemos café e nós não tomarmos drogas, apenas dormir é o que pode nos ajudar.

Com o que vocês gastam o seu dinheiro?
Amine: Roupas, música e comida, principalmente.
DANCE: Roupas, vôos, hotéis, álcool.

Vocês têm sonhos recorrentes?
Amine Edge: Infelizmente, eu nunca me lembro dos meus sonhos.
DANCE: Eu sonho muito frequentemente que eu posso respirar debaixo d’água, é tão estranho. Ou, ainda, Eu sonho que eu posso voar, este é incrível!

Qual é o próximo passo no horizonte para Amine Edge & Dance?
Amine Edge & DANCE: Temos shows todo fim de semana quase, e tentar fazer mais música, difícil encontrar tempo com tantos shows.

Existe alguma música de dança lá fora no momento em que vocês estão inspirados? Quem vocês estão ouvindo atualmente?
Amine Edge: Não é realmente inspirado por alguém novo para ser honesto, eu estou realmente em 90 de casa de New York no momento, minhas raízes.

DANCE: Eu realmente não ouço a música eletrônica, é tudo sobre Hip Hop e R&B.

Por exemplo, agora eu escuto todos os dias DVSN.

amine-edge-dance_GREEN_VALLEY_1AA

Uma mensagem para os fãs brasileiros?
Amine Edge: Mantenha a paixão intacta, ser curioso para a música nova, estamos cansados de tocar. Perdi por três anos agora, em cada set haha.

DANCE: Nós te amamos.

Links oficiais:
Site: http://www.amineedgeanddance.com
Soundcloud: https://soundcloud.com/amineedgeanddance

Facebook: https://www.facebook.com/AmineEdgeAndDANCE
Twitter: https://twitter.com/amineedge
Youtube: https://www.youtube.com/user/amineedge

by Gonçalo Vinha

Print Friendly, PDF & Email

Comente