Ame Laroc Festival tem encerramento histórico na 1a edição

DJ SOUND

Ame Laroc Festival tem encerramento histórico na 1a edição

Diplo, Dubfire e D-Nox foram os protagonistas da última noite, que se estendeu até o nascer do sol

Mais de 15 mil pessoas compareceram à estreia do Ame Laroc Festival, evento realizado nos dias 02, 03 e 04 de março e que uniu, pela primeira vez o Ame Club, inaugurado em novembro do ano passado, com o Laroc, que em 2019 completa quatro anos de vida.

Foram três dias de muita música com mais de 30 atrações entre os principais nomes do cenários nacional e internacional, que se revezaram em dois palcos em uma experiência inédita, a de ter todo o complexo dos dois locais totalmente integrado.

Entre as atrações mais aguardadas do primeiro dia, destaque para o francês DJ Snake, que fez sua estreia no palco Laroc e emocionou o público presente com algumas de suas produções e colaborações mais tocadas do momento, como o hit Taki Taki, em parceria com Selena Gomez, Ozuna e Card B.

Os brasileiros Renato Naya, Cajun, Pontifexx, a dupla Felguk, CIC e Gustavo Mota completaram a programação do palco Laroc, dedicado a vertentes do house, trap e EDM.

Enquanto isso, o coletivo Gop Tun DJs inaugurava a pista do palco Ame, dedicado ao house e techno.

Na sequência foi a vez do carioca Leo Janeiro apertar a cadência e preparar o terreno para o americano Seth Troxler, que foi o próximo a entrar no som. Seth é velho conhecido dos brasileiros e se destaca por mesclar diferentes estilos e passear por várias décadas, dos clássicos ao contemporâneo.

O festival seguiu durante três dias com várias atrações nos palcos e também em toda área do evento, que contou com piscina, tirolesa, onde era possível percorrer o percurso de aproximadamente 200 metros que ligava o Ame Club ao Laroc, praça de alimentação com food trucks, estação de maquiagem com temas de carnaval e diferentes performances espalhadas em toda área que abrigou o evento.

No domingo foi a vez do norueguês Alan Walker se apresentar como headliner do palco Laroc, que contou ainda com artistas nacionais de peso, como Lui Torcatto, Ownboss, KVSH, Gabriel Boni, JORD e a dupla Radiomatik. Walker foi uma das atrações mais aguardadas de todo evento, e impressionou com sua habilidade de mesclar gêneros, como o electro house, trap e EDM.

Os brasileiros DJ Glen e Gabe ficaram responsáveis pela abertura e encerramento do palco Ame, que contou ainda a dupla britânica Camelphat e com o também inglês do Hot Since 82 na programação.

Já no terceiro e último dia do festival, o americano Thomas Wesley Pentz, conhecido como Diplo ficou com uma das performances mais aclamadas de toda primeira edição do evento.

Diplo mesclou hits que marcaram diferentes fases de sua carreira e soube agitar o público como ninguém.

O americano dividiu o palco Laroc com alguns dos principais artistas nacionais da atualidade, como: Anetto, Bhaskar, Bruno Be, FTampa, Viktor Mora e Breaking Beattz.

Mas a inesperado aconteceu no palco Ame. Os brasileiros Junior C, seguido pela modelo internacional e DJ Melanie Ribbe, prepararam o público para darem as boas vindas ao iraniano radicado nos Estados Unidos, Dubfire, que fez sua estreia no Ame Club.

Ali Dubfire também é velho conhecido dos brasileiros desde os tempos em que atuava na dupla Deep Dish, em parceria com o conterrâneo Sharam Tayebi durante os anos 90 e início dos 2000.

Dubfire tem décadas de estrada e sabe conduzir a pista como maestria.

Com uma linha sólida e linear, o americano soube criar uma atmosfera perfeita e de clima intimista, abrindo um caminho de infinitas possibilidades para o alemão D-Nox, próximo nome do timetable.

Ao subir no palco, D-Nox já mostrava porque é um dos nomes que mais se apresenta no Brasil.

O alemão agitou as estruturas do palco Ame ao tocar o clássico Breathe, em homenagem ao vocalista Keith Flint, do Prodigy, encontrado morto na manhã de segunda-feira.

O DJ e produtor apresentou uma linha que mesclou faixas de techno com produções de progressive house que marcaram as pistas por gerações.

Na sequência o residente Silvio Soul entrou para fechar a noite com uma linha versátil e balanceada, quando o inesperado aconteceu.

O alemão D-Nox, não satisfeito e super empolgado pediu para estender a noite e ocupou novamente o DJ Booth do palco Ame para surpresa de todos, desta vez até o amanhecer.

Estes detalhes e todo cuidado da organização com o público e artistas fizeram com que a primeira edição do Ame Laroc Festival se consolidasse e entrasse para a história dos grandes festivais que o país já recebeu.

Ano que vem a 2a edição do Ame Laroc Festival acontece entre os dias 22 e 24 de fevereiro de 2020.

Mais informações serão postadas em breve na fanpage oficial do evento no facebook: https://web.facebook.com/amelarocfestival/

Agora o próximo encontro acontece dia 30/03 no Ame Club, com as lendas inglesas do house vanguardista Pete Tong e Bushwacka, em noite que conta ainda com os brasileiros Gui Boratto, nome de maior projeção internacional da atualidade e o duo catarinense Elekfantz.

Para mais informações e ingressos antecipados, acesse: https://ame.club/

Print Friendly, PDF & Email

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.